Home > Notícias

iPhone: Yahoo cria buscador de aplicativos para iOS

Empresa disponibilizou dois motores de busca para as lojas de aplicativos da Apple e da Google; companhia afirma que busca atual "não é a melhor possível"

IDG News Service

16/06/2011 às 14h57

Foto:

Nesta quinta-feira (16/6), o Yahoo  disponibilizou um recurso em seu mecanismo de busca chamado App Search, assim como ferramentas apara encontrar apps para aparelhos Android e iPhone chamado App Spot, que irão ajudar as pessoas a encontrarem aplicativos móveis e informações sobre esses produtos.

Tanto o App Search quando as ferramentas de pesquisa móveis podem ser utilizadas para encontrar programa para iOS e Android, porém a empresa espera expandir para outros sistemas operacionais no futuro. Por enquanto, o Yahoo indexou o catálogo de aplicativos do Android Market e da App Store da Apple, e está convencido de que pode fazer um trabalho muito melhor do que aquele feito pelas duas lojas online. “A pesquisa deles é boa, mas não é a melhor possível”, afirmou Shashi Seth, vice-presidente sênior do setor de buscas do Yahoo. 

Encontrar informações sobre as aplicações como descrições, avaliações, reviews e recomendações ainda está em um estágio rudimentar, "similar à busca na web durante os anos 90", disse Seth. A partir da visão do Yahoo, muitas pessoas nos dias de hoje quebram a cabeça para encontrar o app certo entre as centenas de milhares disponíveis para aparelhos Android e iOS. 

Além de permitir que as pessoas procurem por apps por palavras-chave, as ferramentas de busca do serviço também oferecem recomendações baseadas nos gostos e preferências dos usuários, mostra reviews e categorias para navegação. Uma vez que o usuário escolha seu aplicativo, as ferramentas do Yahoo exibem links diretos para que possam ser baixados da App Store ou Android Market. 

O Yahoo pode aumentar a abrangência da indexação de seus mecanismos de busca para incluir aplicativos para tablets como iPad e outras lojas online, como a da Samsung e para aparelhos da Nokia, afrima Seth. Se a demanda for suficiente, a empresa pretende também incluir informações e links para aplicações web para navegadores de desktop, para abrigar as dezenas de milhares que foram criados para serviços como Facebook e Twitter.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail