Home > Notícias

ISF projeta aumento de 10% nos gastos com TI no Brasil em 2010

De acordo com a entidade, 63% das empresas consultadas preveem gastar mais; virtualização está na mira dos investimentos.

Nando Rodrigues, da PC World

05/04/2010 às 11h34

Foto:

Levantamento realizado com 1.140 empresas no Brasil constatou que 63% delas têm planos de aumentar os gastos com Tecnologia da Informação em pelo menos 10% este ano. Os dados são do Instituto Sem Fronteiras (ISF), em parceria com Sucesu regionais.

Por conta da crise econômica mundial que afetou fortemente os resultados de inúmeros segmentos da economia, as empresas só finalizaram os planos de investimento em tecnologia da informação em fevereiro – tradicionalmente, o planejamento é feito entre setembro e outubro do ano anterior. O ISF constatou que Indústria e Agronegócios foram os segmentos que mais frearam os investimentos em infraestrutura e novas tecnologias em 2009.

Mesmo com a recuperação econômica no horizonte, o ISF identificou empresas que estão receosas em investir em tecnologia: 12% dos responsáveis pela área de TI disseram que gastarão menos em 2010. Segundo a entidade, os números apurados indicam que os gastos totais com TI no mercado corporativo nacional podem chegar a 56,1 bilhões de reais este ano.

De acordo com a coordenadora da pesquisa, Fernanda Abreu, o País conseguiu obter um resultado satisfatório, quando olhado dentro do cenário mundial, e apesar da dificuldade que os fornecedores de tecnologia encontraram para vendar para o segmento corporativo, no compilado de 2009 os números tiveram alta de 2,4%.

Para este ano, segundo o diretor do ISF, Ivair Rodrigues, o setor de infraestrutura será o mais favorecido, em especial no segmento de virtualização que deve receber boa parte dos investimentos de TI das organizações. Para ele, uniformização, centralização e simplificação da gestão da infraestrutura são os principais incentivadores do uso de virtualização.

Rodrigues cita ainda outros fatores que podem aquecer o mercado nacional de TI em 2010, entre eles aumento no nível de terceirização, consolidação de sistemas de gestão, administração dos serviços de telecomunicação, adequação do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) e também a nota fiscal eletrônica (responsável por boa parte dos investimentos em infraestrutura no ano passado).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail