Home > Notícias

Israel anuncia busca que restringe conteúdo impróprio para judeus

Kookle foi desenvolvido com o apoio de rabinos para evitar que judeus ortodoxos acessem material inadequado aos preceitos religiosos.

Redação do IDG Now!

16/06/2009 às 9h09

Foto:

Um novo mecanismo de busca chamado Kookle foi lançado para judeus ortodoxos em Israel. A ferramenta permite navegar pela internet sem comprometer os padrões exigidos pela religião. O nome é uma referência ao Google, serviço de busca mais usado no mundo, e a palavra “kosher”, que caracteriza a comida preparada de acordo com os preceitos religiosos judaicos.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o Koodle filtrará material proibido, como imagens sexualmente explícitas ou fotos de mulheres vestidas inadequadamente, além de restringir a compra de itens como televisores e outros equipamentos proibidos entre famílias mais ortodoxas.

Os rabinos estimularam o desenvolvimento do Koodle para atender as necessidades das comunidades religiosas e desencorajar o uso de cibercafés. O Koogle já possui 100 mil visitas mensais e indexa conteúdos que vão desde listas de restaurantes a roupas para casamento.

O site, segundo seus desenvolvedores, é igualmente adequado para adultos e crianças. A busca também tem um recurso que bloqueia compras online durante o sábado judaico, que se inicia ao pôr-do-sol da sexta-feira e termina após o pôr-do-sol do sábado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail