Home > Notícias

Itautec lança tablet para mercado corporativo

Dispositivos serão comercializados com um pacote de software para atender equipes de vendas, clínicas, bancos e escolas.

Edileuza Soares, da Computerworld e Rafael Rigues, da PCWorld Brasil

16/11/2011 às 15h53

Foto:

A Itautec anunciou uma linha de tablets voltada para o mercado corporativo. O produto foi lançado na manhã desta quarta-feira (16/11) pelo presidente e CEO da companhia, Mário Anseloni, e se destaca por vir acompanhado de um pacote de software para atender inicialmente a quatro verticais: saúde, educação, finanças e força de vendas.

Batizada de TabWay, a linha de tablets da Itautec será oferecida em duas versões, todas baseadas em um processador dual-core nVidia Tegra II de 1GHz, 1 GB de RAM e armazenamento interno 16 GB, com entrada para cartões microSD de até 32 GB. A tela capacitiva multi-toque é de 10,1 polegadas, com resolução de 1280x800. O tablet da Itautec usa sistema operacional Android 2.2, que simplifica os processos de gerenciamento e implementação para o mercado corporativo. O TabWay traz ainda porta Mini-USB (permitindo o uso de pendrives e outros periféricos), Micro-USB, Micro-SD e interface mini HDMI para áudio e vídeo digital.

Existem dois modelos do TabWay: um básico, contendo todas as funcionalidades e câmera frontal de 1.3 Mpixel, e um mais avançado, que traz ainda câmera traseira de 5 Mpixels, giroscópio e conector para docking station (a docking station é opcional). Ambos os modelos contam com um módulo opcional que traz funcionalidades 3G e GPS aos tablets, gerando quatro configurações possíveis. A mais básica, com Wi-Fi, sairá por 1,1 mil reais e a mais sofisticada com 3G custará 1,6 mil reais. Os tablets estão sendo fabricados na planta da indústria em Jundiaí (SP) com incentivos fiscais da medida do governo federal, que reduz em até 30% o preço dessa categoria de dispositivos montados no País.

“Nossos tablets serão entregues com aplicativos integrados desenvolvidos pelos nossos parceiros”, informa Anseloni, que aposta na nova linha para posicionar a Itautec no mercado de dispositivos móveis, que segundo ele, está com demanda crescente no Brasil. Ele dá exemplos dos notebooks, cujas vendas na companhia aumentaram 11% no último trimestre. Entretanto, o executivo afirma que a concorrência está muito acirrada e que as margens estão apertadas, obrigando a fabricante a buscar formas de se tornar mais competitiva nessa área.

Foi com esse objetivo que a Itautec decidiu direcionar sua linha de tablets primeiramente para empresas. “Todos estão brigando pelo consumidor final e nós vamos focar o mercado corporativo, que é o que está mais carente nesse momento”, explica José Roberto Ferraz de Campos, vice-presidente da unidade de Computação da Itautec.

A estratégia da Itautec é vender os tablets como uma solução de mobilidade, que integra hardware e software específicos para cada um dos quatros segmentos escolhidos. Campos menciona que o pacote destinado ao setor financeiro, que aproveita toda a experiência da empresa nessa área, poderá ser usado para atender a clientes nas agências quando eles estiverem na fila. Os bancos poderão prestar informações sobre seguro ou qualquer outro produto financeiro em qualquer lugar.

Já a solução voltada para o setor de saúde, traz aplicativos para gerenciamento integrado do Prontuário Eletrônico do Paciente. Pelos tablets, os médicos poderão registrar todas as intervenções do paciente, desde o atendimento ambulatorial, passando por procedimentos de internação, assistência social, nutrição e fisioterapia, além de controles de medicamentos.

“Estávamos há seis meses trabalhando nessa solução e esperamos o momento certo para o lançamento”, diz Campos, que acredita que os aplicativos são fundamentais para o sucesso dos tablets. Ele não descarta a possibilidade de a Itautec ter uma versão do dispositivo voltada para o consumidor final. Porém, afirma que isso só ocorrerá quando a empresa tiver um pacote de software adequado para esses usuários.

A Itautec não revelou projeções de vendas dos tablets TabWay, que serão comercializados diretamente juntamente com os parceiros de software. Executivos da companhia informam apenas que a fabricante tem capacidade produtiva de 10 mil tablets por mês.

A empresa poderá fazer alianças com operadoras de celular. “Não fechamos ainda nenhum acordo, mas temos planos de fazer pacotes com elas para o mercado corporativo”, afirma Campos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail