Home > Notícias

iTunes Store brasileira tem filmes mais caros que DVDs e Blu-ray

Lançada esta semana no país, loja online da Apple traz versões digitais de filmes com valores mais caros até do que as cópias físicas; músicas têm preços mais competitivos

Luiz Mazetto, Macworld Brasil

14/12/2011 às 14h49

Foto:

Depois de muitos anos de espera, a iTunes Store estreou no Brasil esta semana com um catálogo de 20 milhões de músicas e milhares de filmes para venda e locação. Mas é bom ficar de olho, pois os preços podem não ser os melhores.

Muitos filmes, como “Tropa de Elite 2”, custam menos em suas versões físicas, em DVD ou Blu-ray, do que nas versões digitais oferecidas pela Apple. Em uma busca rápida,  Macworld Brasil encontrou pelo menos 10 casos em que as versões digitais da Apple, vendidas em dólar, são mais caras do que suas versões em DVD/Blu-ray à venda em sites de varejo do país, como FNAC e Submarino.

No caso de “Tropa de Elite 2”, fica mais barato comprar o filme em DVD (R$ 26,90) ou Blu-ray (R$ 29,90) do que baixar as versões em HD ou definição padrão da Apple, que custam respectivamente 20 dólares (36 reais) e 15 dólares (27 reais) – mais o imposto IOF (de cerca 6% para compras com cartão de crédito internacional). Outro destaque da loja da Apple, o recordista de bilheteria “Avatar” sai por 15 dólares (27 reais) na iTunes e 19 reais na FNAC (DVD).

A lista de filmes mais caros na iTunes Store ainda inclui títulos como “A Rede Social”, sobre a criação do Facebook,  que sai por 13 dólares na loja da Apple e 19 reais no Submarino (DVD), e a animação “Rio”, do brasileiro Carlos Saldanha, vendida a 15 dólares na iTunes Store e 20 reais no Submarino (DVD).

Já na compra dos três filmes da série de animação “Era do Gelo”, também criada por Saldanha, a economia é ainda maior por quem optar pelas cópias em DVD. O box com os três DVDs da franquia custa 23,90 reais na FNAC, enquanto que cada filme sai por 10 dólares na iTunes Store, totalizando 30 dólares (quase 60 reais) pela coleção, quase três vezes mais.

tropa2itunes.jpg 

Filme nacional custa mais caro na loja da Apple do que em versões físicas em DVD e Blu-ray

Em outros filmes, como os lançamentos “Smurfs” e “X-Men – Primeira Classe”, é mais vantajoso comprar as versões digitais na loja da Apple, mas as versões em mídias físicas geralmente possuem brindes exclusivos e discos com conteúdos extras, que podem atrair os fãs. E a iTunes Store traz ainda alguns títulos mais baratos do que as ofertas de vídeo digital da livraria Saraiva. A comédia “Se Beber, não case”, por exemplo, sai por 10 dólares na loja da Apple contra 35 reais no site da rede de livrarias.

Uma ausência sentida no catálogo da iTunes Store brasileira são as famosas séries de TV, que, segundo a Apple, ainda não têm previsão de chegar por aqui. 

Músicas com preços melhores
Com acordos com grandes gravadoras e selos independentes, a iTunes Store brasileira tem um acervo com milhões de faixas, incluindo a estreia do acervo digital do Rei Roberto Carlos (106 músicas). O preço médio das faixas é 0,99 dólar (quase 2 reais) enquanto que os álbuns custam, em média, 10 dólares (18 reais).

Ao contrário do que acontece comnos vídeos, aqui a maioria dos valores é competitivo em comparação a outros serviços do tipo no Brasil, como a UOL Megastore, que vende as faixas por 2 reais, cada, e os discos virtuais por uma média de 20 a 25 reais, além das cópias físicas em CDs.

O disco mais vendido na iTunes Store, “21”, da cantora Adele, sai por 10,89 dólares (cerca 20 reais) na loja da Apple. Na FNAC, o mesmo disco sai por 19,90 reais, enquanto que a UOL Megastore vende a versão digital do álbum por 21,89 reais.

De acordo com a Apple, os preços da iTunes Store brasileira passarão a ser cobrados em reais apenas em 2012.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail