Home > Notícias

Google inicia testes de plug-in que integra Office ao Docs

Com o software, que será gratuito, será possível editar documentos e planilhas de forma colaborativa na nuvem da Google sem sair da suíte da Microsoft.

IDG News Service / Miami

22/11/2010 às 15h44

Foto:

A Google começou a testar, com um número limitado de
usuários do Microsoft Office, um plug-in que permite compartilhar e editar documentos
de forma colaborativa, armazenando-os na infraestrutura de nuvem da própria Google.

A Google obteve a tecnologia do plug-in por meio da
aquisição da DocVerse, em março de 2010. O produto, que deverá estar disponível
a todos os usuários da Google no ano que vem, foi rebatizado como Google Cloud
Connect.

O plug-in funciona com Office 2003, Office 2007 e Office
2010. Uma vez que o documento tenha sido armazenado nos servidores da Google,
diversos outros usuários do Office podem acessar e editar simultaneamente a
partir da interface da suíte da Microsoft.

O Cloud Connect mantém um registro de todas as mudanças e
permite que o usuário desfaça edições. Ele também mostra alertas se uma mesma
porção de um documento foi alterada de forma diferente por mais de um usuário,
oferecendo a opção de aplicar apenas uma das edições.

A partir de seu PC e de navegadores móveis, mesmo usuários
que não tenham o Office poderão acessar e ler os documentos, mas não editá-los.
Cada documento na nuvem ganha uma URL única e fica associada à conta Google
Docs de seu autor.

Falhas de formatação
Há anos a Google permite que seus usuários importem
documentos do Microsoft Office em seu Docs. Lá, eles podem ser editados de
forma colaborativa para, depois, serem baixados e utilizados no Office. Mas o
processo de importação, exportação e conversão de arquivos prejudica detalhes
de formatação.

Tais problemas são evitados com este plug-in porque os
usuários trabalham nos documentos usando o próprio Office e não o Docs,
explicou Jonathan Rochelle, gerente de produto do grupo Google Docs.

O plug-in gratuito estará disponível para usuários finais
por meio de sua conta Google, e também para usuários corporativos por meio da
suíte de colaboração e comunicação Google Apps.

Claro que a Google prefere que as pessoas deixem de uma vez
o Office para aderir ao Docs. Mas, para usuários e empresas que precisam do
Office, este plug-in oferece alguns benefícios de colaboração na nuvem com um
produto desktop, disse o gerente.

“O plug-in apenas introduz uma camada de armazenamento. Ele
não muda a natureza do produto [Office]”, explicou Rochelle.

A Microsoft vem ressaltando os recursos de colaboração no
Office 2010 como uma forma de incentivar a migração dos que possuem as versões
2003 e 2007, mas o Google Cloud Connect é capaz de preencher a lacuna das
versões mais antigas no que diz respeito a colaboração, acrescentou.

Upgrade "desnecessário"
“Nós estamos à beira de um ponto de inflexão com a
atualização para o 2010”, disse. “O único benefício do Office 2010 é a
capacidade de colaboração. Você não precisa do upgrade”, conclui.

É evidente que a Microsoft não concordaria com essa
afirmação. Mas a posição da Google mostra como tem sido intensa a competição no
mercado de comunicação e colaboração empresarial à medida que o modelo de cloud
computing ganha força.

A Microsoft – que, segundo críticos, tem sido vagarosa em
integrar seus programas ao cenário da computação em nuvem – oferece o Office
Web Apps, uma versão mais simples da suíte hospedada na nuvem.

No ano que vem a empresa planeja lançar o Office 365, que
vai acrescentar à sua Business Productivity Online Suite (BPOS) os Web Apps e,
em alguns casos, a suíte Office completa.

Atualmente o BPOS inclui versões hospedadas na nuvem do
Exchange, SharePoint e Lync.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail