Home > Notícias

Jobs pediu para eu nunca pensar no que ele faria, diz Tim Cook

Em apresentação no evento D10, CEO da Apple se emocionou e disse que viveu "os dias mais tristes da sua vida" após morte de Jobs no ano passado

Macworld / EUA

30/05/2012 às 10h51

Foto:

O CEO da Apple, Tim Cook, abriu a décima edição da Conferência “D: All Things Digital” nesta terça-feira, 29/5, nos EUA. Assim como seu antecessor Steve Jobs já havia feito, Cook respondeu a questões dos anfitriões Walt Mossberg e Kara Swisher sobre vários temas, incluindo a morte de Jobs no ano passado, o fracasso do Ping, como melhorar o Siri, entre outras coisas.

“Foram absolutamente os dias mais tristes da minha vida quando ele (Jobs) morreu”, disse Cook. “Talvez vocês já previssem isso, mas eu realmente não. Mas em algum ponto, no final do ano passado, alguém meio que me chacoalhou e disse ‘É hora de seguir em frente’. Então essa tristeza foi substituída por uma intensa determinação para continuar a jornada. Então é aí que esse sentimento está hoje.”

Cook também disse que não se preocupa em tomar decisões que Jobs poderia não concordar, ao lembrar uma visita que fez a casa de Jobs pouco após ser nomeado CEO. Jobs contou a ele a história sobre como, após a morte de Walt Disney, as pessoas na Disney constantemente se perguntavam “O que Walt teria feito?”.

“E ele (Jobs) me olhou com aqueles olhos intensos que tinha, e me disse para nunca fazer isso, nunca perguntar o que ele faria”, lembrou Cook. “Apenas faça o que é certo. E então estou fazendo isso.”

Além disso, durante a apresentação Cook insistiu que ninguém poderia substituir Jobs, por isso ele não tentaria isso.

“Steve era um gênio e um visionário”, ele disse. “Nunca vi meu papel como se fosse substitui-lo. Penso que ele é insubstituível. Steve era um original. Não acho que haverá outro desse tipo sendo feito. Nunca senti o peso de tentar ser Steve. Simplesmente não sou assim. Não é o objetivo da minha vida. Sou eu quem eu sou, e estou focado nisso e em ser um grande CEO para a Apple...Amo cada minuto disso. É um lugar incrível para se estar. É o meu oxigênio.”

timcook01.jpg

Cook disse que a Apple é seu oxigênio durante o evento D10

TV da Apple?

Após dizer que a Apple  continuou no mercado de TVs, Cook lembrou que as vendas da Apple TV subiram de 2,8 milhões em 2011 para uma previsão de 2,7 milhões apenas no primeiro semestre deste ano. “É uma área interessante. Vamos ter de ver o que faremos. No momento, nossa contribuição é a Apple TV.”

Ao ser questionado pelos apresentadores sobre os rumores de a Apple construir sua própria TV, o CEO tentou dar uma explicação sobre como a empresa decide ou não entrar em uma categoria de produtos. “Nós iríamos olhar e perguntar: podemos controlar a tecnologia chave? Podemos fazer uma contribuição significativa muito além do que os outros já fizeram nessa área? Podemos criar um produto que todos queremos? É mais ou menos asism que pensamos.”

Relação com o Facebook

Sobre o fato de o Ping ter perdido a integração com o Facebook pouco após seu lançamento, Cook negou qualquer polêmica. “Penso que a relação (entre Apple e Facebook) é muito sólida. Temos muito respeito por eles. Acho que podemos fazer mais com eles. E por isso, apenas fique ligado nisso... Nós queremos fornecer aos consumidores maneiras simples e elegantes para fazer as coisas que eles querem. E o Facebook possui centenas de milhões de usuários. Qualquer pessoa com um iPhone ou iPad quer ter a melhor experiência com o Facebook em qualquer aparelho. Por isso, fique ligado.”

Ping e redes sociais

“A Apple não possui uma rede social própria”, disse. “Nós tentamos o Ping e os usuários votaram e disseram ‘isso não é algo em que quero colocar muita energia’. Alguns consumidores amam (o Ping), mas não são muitos, então vamos acabar com ela? Não sei. Vou analisar isso.”

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail