Home > Notícias

Justiça não deve permitir acordo entre Google e Yahoo, diz instituto

Segundo o AAI, acordo não gera benefícios ao mercado e, se concretizado, deve proibir o Yahoo de usar anúncios do Google.

Computerworld/EUA

24/09/2008 às 11h35

Foto:

O American Antitrust Institute (AAI) disse, na terça-feira (23/09), que o acordo de publicidade entre o Google e o Yahoo justifica uma intervenção antitruste e bloqueio pelo Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos.

O AAI diz que a parceria pode ser impedida graças à combinação do mercado de anúncio em buscas das duas empresas, além das poucas novidades no mercado e falta de benefícios criados pelo acordo.

“Com 70% a 80% do mercado, dependendo de sua definição, o Google fica perto da definição de monopólio, segundo padrões tradicionais antitruste. Além disso, a combinação do market share do Google e Yahoo ficará além dos 90%”, diz o instituto.

Segundo o AAI, o potencial de o Yahoo abandonar as buscas pagas para confiar em seu parceiro deve levar o governo a suspeitar do acordo. O grupo sugere, então, que as agências governamentais se certifiquem que o Yahoo continue a desenvolver e operar sua área de buscas.

Legalmente, o AAI sugere que algumas restrições devem ser tomadas, como proibir o Yahoo de usar anúncios do Google em resultados de busca fora dos EUA e em sites de terceiros e proibir o Yahoo de usar os anúncios do Google.

“O governo deve insistir em um acordo que mantenha incentivo para o Yahoo continuar no mercado de buscas pagas”, continua o AAI. “Se não for possível, então o governo deve impedir o acordo”.
++++
O acordo está sob avaliação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, com apoio de entidades como a World Association of Newspapers, além da União Européia.

Enquanto isso, uma fonte da Cnet afirma que as conversas ainda não chegaram ao ponto do DOJ pensar em impedir o acordo.

Segundo a fonte, na maioria dos casos, o DOJ indica que pode iniciar um processo pelo acordo, apontando às empresas medidas cabíveis para diminuir as preocupações de agências reguladoras.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail