Home > Notícias

Kinect poderá ter “conteúdo sexual” em breve, diz especialista

Considerado um expert na modificação do sensor da Microsoft, Kyle Machulis diz que "veremos pornografia no dispositivo em cerca de um mês".

PC World / EUA

01/12/2010 às 16h26

Foto:

Após ser hackeado de diferentes maneiras, inclusive para jogar o clássico game “Super Mario”, parece que o sensor de movimentos Kinect, para Xbox 360, será o mais novo gadget a entrar no mercado de acessórios sexuais. O periférico já passa, inclusive, por testes para isso.

Se quiser saber quais as possibilidades de aplicações sexuais do periférico que dispensa o uso de joysticks físicos, apenas pergunte para Kyle Machulis, também conhecido como “qdot”, que possui um site chamado “slashdong.org” (algo como "barrapênis.org" em tradução livre do inglês). A página possui foco no ponto de encontro entre sexo e tecnologia, e esta semana trazia um blog explorando a ideia de usos do Kinect para fins sexuais.

No blog, Machulis – que foi recentemente chamado de uma “autoridade no hackeamento de Kinect” pelo site da New Scientist – observa como o sensor de movimentos da Microsoft consegue utilizar profundidade para identificar o formato do corpo de uma pessoa. No entanto, depois ele nota que o periférico na verdade rastreia o corpo humano “como um todo”, olhando para “recursos geométricos maiores” da forma de um usuário. Isso não parece ser um bom prognóstico para a perspectiva de “sexo no Kinect”.

“O padrão utilizado pelo Kinect para conseguir informações mais profundas é feito para assimilar corpos inteiros para controlar videogames”, explica Machulis. “Ele não é tão bom em extrair minúcias desses corpos.”

Resumindo, Machulis conclui que a chegada de aplicações sexuais ao Kinect será algo desafiador – mas acredita que será descoberta uma maneira para resolver o mistério.

“Aposto que veremos pornografia no Kinect e possivelmente serviços de Skype no Kinect em um mês”, prevê.

Para saber mais sobre o Kinect, confira nosso review completo do aparelho, já disponível para compra no Brasil (http://migre.me/2D5Za).

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail