Home > Notícias

Laser e jato de tinta: mercado de impressoras continua em expansão

Setor acompanha a boa fase da indústria de PCs e registra crescimento pelo segundo ano consecutivo, com alta de 27% em 2007

Por Daniela González, repórter da PC WORLD

06/02/2008 às 15h04

Foto:

Os balanços iniciais do comportamento do mercado nacional de Tecnologia da Informação no ano passado mostram que o segmento de impressoras novamente cresceu, porém com menores taxas. “Tudo indica que a previsão de quatro milhões de unidades se concretizou”, afirma o analista do mercado de impressão da IDC, Luciano Crippa.

Leia também:
> Mais, reportagens e reviews sobre impressoras, clique aqui
> Dicas para uma impressão eficiente
> O que você precisa saber para comprar uma impressora

Outra análise, feita pelo Gartner, aponta um resultado mais otimista, com os brasileiros – principalmente usuários finais e a pequena e média empresa (PME) – tendo sido responsáveis pela compra de quase um milhão de impressoras nos últimos 12 meses, totalizando 4,326 milhões de unidades – um crescimento de pouco mais de 27% sobre as 3,4 milhões de impressoras registradas em 2006.

Quem busca os motivos desse bom desempenho precisa olhar para o aquecimento da venda de computadores e o natural estímulo que tal mercado acarreta ao comércio de determinados tipos de periféricos, como monitores e impressoras. “As facilidades de compra no varejo e a queda no preço também impulsionaram as vendas”, avalia o especialista de produtos de imagem e impressão da Canon, Roberto Sandrini.

mercado_imp_187

Segundo Crippa, da IDC, os equipamentos ficaram até 50% mais baratos. Reynaldo Smith de Vasconsellos, gerente executivo da divisão de impressoras da Samsung, confirma este avanço. “No canal e no varejo registramos um crescimento de 62%, e o mais significativo, tivemos crescimento nos serviços de manutenção”, comemora o gerente.

Não é de hoje que as impressoras multifuncionais a jato de tinta e os modelos a laser disputam acirradamente a preferência do usuário doméstico (por conta do preço mais baixo) e das pequenas e médias empresas (pela versatilidade e desempenho). Mas ainda não está claro se uma determinada tecnologia tende a se impor sobre a outra, e nem os fabricantes dão pistas de compreender claramente esse movimento.

As vendas totais de impressoras a jato de tinta no Brasil, segundo a IDC, cresceram 12,5%. Mas é preciso destrinchar esse número para compreender melhor o que o mercado está consumindo. Enquanto o segmento de multifuncionais com tal tecnologia registrou alta de 27% no ano passado, a venda de modelos single function encolheu 10%.

Para o diretor de marketing da HP, César Ramacciotti, esta queda não significa que os modelos de função única vão se tornar obsoletos. “Embora as multifuncionais estejam proliferando, a tendência é que, em aproximadamente dois anos, registremos um ponto de equilíbrio com as impressoras convencionais”, ele prevê.++++

Laser ou jato de tinta?
A queda no preço das impressoras com tecnologia laser aproximou muito estes equipamentos dos modelos a jato de tinta. A conseqüência natural disso é tentar identificar qual a tecnologia mais adequada para sua necessidade.

A velocidade de impressão dos modelos a jato de tinta permite desempenho satisfatório para a maior parte das necessidades corriqueiras desses usuários. Tal constatação leva a discussão para outro ponto: como analisar a relação entre custo e benefício?

“Por que vale mais a pena investir em uma impressora a laser? Simples: o preço por página é muito mais barato. Um cartucho custa o mesmo que um toner mas, em vez de imprimir 300 páginas, ele imprime três mil”, argumenta o diretor de marketing de produtos para escritório da Xerox, Juliano Martins. A Xerox, que só trabalha com equipamentos a laser, registrou crescimento de “três dígitos”, segundo Martins, no segmento monocromático, e de 300% no colorido.

Vasconsellos, da Samsung, também acredita nos modelos a laser: “As pequenas empresas, por exemplo, estão começando a entender que, apesar do custo inicial de uma impressora a laser, os benefícios já se notam a partir da primeira troca de toner”.

Ramacciotti, da HP, desenha um cenário diferente. Segundo ele, os modelos a jato de tinta continuam firmes no mercado e são adequados a diversos tipos de usuário. “A melhor impressora depende da sua necessidade. O mais importante é oferecer o modelo ideal dentro do que você precisa; e nem sempre a melhor opção é a laser”, justifica.

Sandrini, da Canon, concorda: “Algumas impressoras que utilizam apenas dois cartuchos de tinta (um preto e um colorido) são ótimas para quem tem filhos na escola ou não imprime grandes volumes com tanta freqüência”. O diretor da HP tem ainda uma explicação para o bom desempenho das impressoras laser: “O crescimento é expressivo porque a base instalada desses equipamentos ainda é pequena”, analisa Ramacciotti.++++

Perspectivas
Em 2008, o mercado terá que lidar com incertezas em relação à parte fiscal, como o aumento do ICMS e a diminuição dos investimentos do governo em informática. Mesmo assim, a expectativa é otimista.

A previsão do Gartner é de que sejam vendidas mais de cinco milhões de máquinas e a IDC espera que o crescimento se mantenha acima dos dois dígitos, embora seja um pouco menor que o de 2007.

A competição entre laser e jato de tinta deve se intensificar. “2008 será o ano da laser no varejo; e queremos a liderança desse mercado, seremos o provedor dessa tecnologia”, garante Martins, da Xerox.

O objetivo da Samsung é colocar as impressoras a laser na mesa das pequenas e médias empresas e a HP pretende focar os investimentos em jato de tinta com menor custo por página e multifuncionais para PME. Segundo Sandrini, da Canon, a empresa quer aumentar o volume de unidades vendidas e sua participação no mercado para 18%.

pcw_187
Para ver os resultados dos comparativos entre cinco modelos de impressoras a laser monocromáticas e outros quatro modelos de multifuncionais a jato de tinta, leia a edição da fevereiro da PC WORLD. Já à  venda nas bancas de jornal ou na Banca IDG.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail