Home > Notícias

Last.fm passa a cobrar por serviço de música no iPhone

Cobrança de 3 dólares mensais começa a valer na próxima terça, 15/2, e também vale para Android; donos de Windows Phone 7 ficam de fora

Macworld / Reino Unido

09/02/2011 às 11h09

Foto:

O popular serviço de streaming de músicas Last.fm anunciou que os usuários de telefones celulares terão de pagar uma taxa mensal para o uso em seus aparelhos móveis.

Até então, os usuários móveis podiam baixar o aplicativo do serviço para várias plataformas, como iPhone e Android, o que permitia que realizassem streaming de faixas e criassem seu próprio serviço de rádio, tudo isso gratuitamente – apesar de as músicas serem “bombardeadas” com anúncios. No entanto, agora o serviço decidiu que esse modelo “não é prático” e quer que os usuários paguem para ouvir música.

“Nós pensamos que a melhor experiência é sem anúncios publicitários”, disse o diretor de produto da Last.fm, Matthew Hawn, em entrevista à BBC. “Não é que estamos perdendo baldes de dinheiro com nosso serviço...Mas estamos tentando tomar as decisões racionais sobre nosso modelo de negócio.”O serviço custará 3 dólares mensais para usuários de telefones celulares.

Já a Microsoft já confirmou que irá subsidiar o custo das assinaturas para garantir que o serviço continue gratuito até o final de 2011 para usuários de Windows Phone 7 e Xbox Live.

As assinaturas passam a valer a partir da próxima terça-feira, 15/2. A Last.fm também revelou planos para lançar um aplicatio móvel que ofereça uma melhor qualidade para o serviço de streaming de músicas.

“Estamos comprometidos em fazer da Last.fm um serviço maior, que dê aos usuários a melhor experiência de descoberta de música em todo o mercado, enquanto suporta financeiramente e promove os artistas que fazem a música que amamos. Você verá que essa mudança nos deixa alinhados com outros serviços de música que já te cobram para escutar música em aparelhos móveis”, diz a companhia em seu blog oficial.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail