Home > Notícias

LG Optimus L7: elegante por dentro e por fora

Aparelho tem belo design, sistema operacional moderno e recursos suficientes para o dia-a-dia, mas autonomia de bateria e preço o prejudicam perante os concorrentes.

Rafael Rigues, PC World Brasil

31/10/2012 às 16h00

Foto:

O LG Optimus L7 é mais um smartphone que vem competir na faixa dos R$ 999, trazendo recursos um pouco mais sofisticados em relação aos modelos de entrada, mas sem “quebrar a banca”. Entre seus principais destaques estão o belo design, digno de aparelhos mais caros, e o fato de rodar uma versão moderna do sistema operacional Android, a 4.0 “Ice Cream Sandwich”.

Mas o L7 é mais do que apenas um rostinho bonito e tem recursos suficientes para encarar o dia-a-dia, embora não vá impressionar ninguém com seu desempenho. Infelizmente isso ainda não é o suficiente para desbancar nosso favorito nesta categoria, o Samsung Galaxy S II Lite. 

Hardware

Vou ser sincero: o visual do Optimus L7, disponível nas cores branca ou preta, lembra muito o do Galaxy S II, da concorrente Samsung. A frente é dominada pela tela de 4.3 polegadas, que tem resolução de 480 x 800 pixels, bom ângulo de visão e boa fidelidade de cores. Abaixo dela há um botão “home” alongado e duas teclas virtuais (back e menu) ao lado dele. As bordas são cromadas e a tampa traseira tem uma textura de linhas que lembram as fibras de um tecido. 

No topo ficam o conector para o fone de ouvido e o botão liga/desliga, na lateral esquerda os botões de volume e embaixo o conector USB para transferência de dados e recarga da bateria. O slot para cartões micro SD fica debaixo da tampa, ao lado do slot para o SIM Card (que é de tamanho normal). A tampa poderia ser mais fácil de remover: é necessário enfiar a unha no conector USB e puxar a tampa, o que pode ser difícil para quem tem unhas curtas.

optimusl7_geral-360px.jpg
LG Optimus L7: design elegante e sistema moderno

O aparelho é fino e leve. Mede 12,5 x 6,7 cm, com apenas 8.7 mm de espessura e pesa 122 gramas. Não é muito maior que concorrentes na mesma faixa de preço como o Samsung Galaxy S II Lite ou Huawei Honor, e é mais fino.

Software

O LG Optimus L7 roda o Android 4.0.3 com uma interface customizada pela LG. O visual geral lembra o Android “padrão”, mas há ajustes aqui e ali, como uma dock diferente na tela inicial e uma gaveta de aplicativos dividida em abas (Aplicativos, Downloads e Widgets), entre outros.

A LG embarca no aparelho alguns apps, entre eles versões de demonstração de jogos como Assassin’s Creed Revelations, Diamond Twister 2 e Midnight Bowling 2 e o pacote de escritório Polaris Office, que permite ver e criar documentos nos formatos do Word, Excel e PowerPoint e se integra a serviços online como o Google Docs.

optimusl7_quickmemo-360px.jpg

Exemplo de anotação com o QuickMemo

Durante os testes o aparelho avisou que uma atualização de software estava disponível. Fiz a atualização no próprio aparelho, bastou uma conexão Wi-Fi para fazer o download de um arquivo de cerca de 15 MB. A principal novidade foi a inclusão do aplicativo QuickMemo, que permite fazer anotações sobre imagens. Também notei uma melhoria geral no desempenho: o L7 ficou mais “esperto”, especialmente ao abrir e alternar entre programas.

Câmera

O LG Optimus L7 tem uma câmera de 5 MP com autofoco e flash. O aplicativo da câmera traz vários recursos interessantes, como um modo panorâmico (com resolução máxima de 2384 x 432 pixels) e modo “Burst” que faz seis fotos em rápida sequência. Infelizmente, nesse modo a câmera insiste em ajustar o foco durante as fotos, o que invariavelmente acaba arruinando uma ou duas delas.

optimusl7_diurna_sample-360px.jpg\
Foto diurna feita com o Optimus L7. Clique para ampliar

Posso dizer que o L7 tem, no geral, uma boa câmera. Fotos feitas sob a luz direta do sol são ótimas. Já as feitas sob luz indireta, ou em dias nublados, poderiam ter mais constraste e tendem a “azular” um pouco. A nitidez é muito boa, mesmo nas fotos em macro. E as fotos noturnas foram uma grata surpresa, com ruído dentro do esperado e boa exposição. 

optimusl7_noite_sample-360px.jpg
Foto noturna feita com o Optimus L7. Clique para ampliar

Na hora de gravar vídeos a resolução máxima é VGA (640x480 pixels). Nesse modo os controles são básicos: não é possível mudar o foco ou ajustar o zoom durante a gravação, embora seja possível aplicar efeitos de cor (monocromático, sépia, preto e branco) à imagem.

optimusl7_panorama_sample-360px.jpg
Panorama feito com o Optimus L7. Clique para ampliar

Desempenho e autonomia de bateria

Equipado com um processador single-core da Qualcomm (o MSM7227A) rodando a 1 GHz, o Optimus L7 tem desempenho suficiente para o dia-a-dia, como navegação na web, e-mail e redes sociais. Ele não vai te impressionar com a agilidade de um modelo top de linha, e pode ser necessário esperar um pouquinho na hora de alternar entre apps ou abrir a câmera, mas nada grave. É definitivamente um smartphone básico.

Não consegui reproduzir vídeo em alta-definição, mas não esperava isso. Me surpreendi com os jogos: embora não seja um aparelho para gamers, rodei de jogos casuais como o divertidíssimo Jetpack Joyride aos mais sofisticados como Asphalt 7 sem maiores problemas. Asphalt 7, que se adapta ao hardware, tem qualidade gráfica menor do que em aparelhos mais sofisticados, mas continuou perfeitamente jogável, bonito e divertido.

Nos benchmarks o Optimus L7 chegou aos 3279 pontos no AnTuTu, bem atrás de concorrentes como o Samsung Galaxy S II Lite (5161) e Huawei Honor (3930). Vale lembrar que o aparelho da Samsung tem um processador dual-core de 1 GHz e que o da Huawei, embora single-core, roda a 1.4 GHz.

optimusl7_bateria_update-360px.jpg
À esquerda, gráfico de descarga da bateria. À direita, aviso de atualização do sistema

Já nos testes de bateria o L7 conseguiu cerca de 7 horas na reprodução de vídeo, em modo avião e com o brilho da tela em 50%, e quase 10 horas e meia de uso típico, novamente com o brilho da tela em 50%, o que é pouco. Não encontrei uma opção para ajuste automático do brilho de acordo com a luminosidade ambiente, o que poderia ajudar na autonomia. 

Veredito

O LG Optimus L7 é um smartphone que mostra que “básico” não precisa ser sinônimo de “feio” ou “ruim”. O design é elegante, o sistema operacional é moderno e o desempenho, embora modesto, é suficiente para as tarefas do dia-a-dia.

Mas o preço sugerido, R$ 999, o coloca no mesmo patamar de um concorrente mais sofisticado e poderoso, o Samsung Galaxy S II Lite, o que torna difícil recomendá-lo. Ainda assim, se você encontrá-lo “grátis com o plano” em uma operadora, ou por um preço menor em uma promoção de fim de ano, pode ser uma opção interessante.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail