Home > Notícias

Loja de aplicativos da Apple oferece game pirata, diz desenvolvedor

Segundo a Wolfire Games, a Mac App Store permitiu que cópias de seu jogo Lugaru HD fossem vendidas por outra empresa, que cobrou um décimo do preço

Macworld/EUA

07/02/2011 às 18h34

Foto:

A reputação da Mac App Store pode ser afetada pelas acusações da produtora Wolfire Games. Segundo ela, a  Apple permitiu que outra desenvolvedora "pirateasse" seu título Lugaru HD e vendesse o aplicativo por um décimo do original.

Um dos benefícios mais discutidos da forte presença Apple na Mac App Store é que, supostamente, a empresa impede as ilegalidades, incluindo a pirataria. Desenvolvedores passam por um difícil processo (muitas vezes bem confuso) e abrem mão de uma parcela de suas vendas para conquistar um lugar entre os muitos apps oferecidos para a plataforma da Apple. Os clientes utilizam a loja porque, além de ser fácil, acreditam que estão baixando conteúdos de uma forma confiável, livre de programas nocivos e de ações ilegais.

Até a manhã da última sexta-feira (05/02), a versão pirata ainda podia ser encontrada na loja virtual, e os representantes da Wolfire estavam cada vez mais impacientes, vendo o clone alcançar o número 62 na lista de aplicativos pagos – o original, em contrapartida, não estava nem no ranking.

“A Apple é uma grande empresa, com incontáveis aplicativos para revisar, entretanto, eles possuem um longo processo – logo, esperávamos que eles pudessem ter impedido que algo desse tipo acontecesse”, afirmou John Graham, porta-voz da Wolfire. “As pessoas pirateiam nossos jogos o tempo todo no Pirate Bay”, completou Jeffrey Rosen, co-fundador da desenvolvedora. “No entanto, quando a Apple promove a Mac App Store, treina pessoas e diz que essa é uma nova maneira de comprar softwares de maneira segura... isso se torna um problema muito grande quando alguém faz uma cópia do seu jogo sem problemas”.

O Lugaru HD mostra a saga de um "poderoso coelho guerreiro" que tem o objetivo de libertar outros coelhinhos da escravidão. A Wolfire vendia o game na loja há uma semana, cobrando 10 dólares por download. No dia 31/01  a companhia ficou sabendo da cópia da iCoder, que cobrava 99 centavos pelo game. A Wolfire contatou imediatamente a Apple e a iCoder, pedindo que a cópia fosse tirada do ar. 

 

lugaru01.jpg

Versão pirata do game entrou no ranking dos aplicativos mais baixados, enquanto o original mal aparecia na lista

Na quinta-feira (03/02), a Wolfire não obteve retorno da iCorder e a Apple, por sua vez, respondeu aos desenvolvedore três dias depois do pedido, com um curto e-mail, informando que a iCoder havia sido contatada. Não havia informações de como, quando ou quais seriam as maneiras para resolver a situação. Enquanto isso, a iCoder simplesmente aumentou o preço da sua versão do Lugaru para 2 dólares.

No centro de toda essa controvérsia está a prática da Wolfire de disponibilizar o código de programação do Lugaru gratuitamente para download – o que, inicialmente, serviria para os desenvolvedores criarem seus próprios jogos, disseram Rosen e Graham, em vez de servir de material para vender o jogo original. Além disso, os termos de licença usados para oferecer o código protegem os direitos dos elementos principais do game (e sua arte e trilha sonora).

A iCoder sustenta que obteve todos os direitos do jogo quando baixou o código do Lugaru. “Enquanto entendemos as lamentações [da Wolfire], isso não muda o fato de que temos todos os direitos legais de promover e vender o software, e achamos 1,99 dólar um preço justo”, disse Alex Matling da iCoder ao site Kotaku.

Esse episódio pode fazer com que a Wolfire repense o fato de tornar o código do jogo público, entretanto, Graham e Rosen parecem mais focados na resposta da Apple. “Defendemos o open source porque ele leva a ótimas modificações e facilita o aprendizado sobre como funciona a engenharia de games que empregamos”, explicou Graham. “Eles provavelmente não pesquisaram por Lugaru antes de aprovar esse aplicativo”, declarou. 

 

lugaru-02jpg.jpg

A busca na Mac App Store resultava em dois aplicativos homônimos, mas com preços e desenvolvedoras diferentes

A prioridade, contudo, é a Apple responder mais rapidamente quando problemas são informados. O PayPal, comparou Rosen, tem tomado medidas “instantâneas” ao impedir pagamentos a websites que vendem softwares pirateados. A Wolfire ainda não decidiu como irá proceder em relação ao iCoder. “Não somos uma grande companhia como a EA, com um time de advogados à disposição”, contou Graham. “Não queremos criar precedentes de que as pessoas podem se safar tranquilamente com esse tipo de atitude, mas também queremos focar nossos esforços e recursos no desenvolvimento de games”.

E, apesar das frustrações, a Wolfire planeja continuar na Mac App Store, por enquanto. “Tenho grandes esperanças para a App store, porém, estamos um pouco assustados”, confessou Rosen.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail