Home > Notícias

Loja de e-Books da Google estréia com mais de 3 milhões de títulos

Segundo a empresa, títulos poderão ser lidos em qualquer tipo de dispositivo. Preços variam de grátis a US$ 20.

Macworld.com

06/12/2010 às 15h39

Foto:

A Google acrescentou nesta segunda-feira (6/12) outro volume
à saga do e-book com o lançamento de sua eBookstore. A operação comercial, que
havia sido anunciada em maio para lançamento previsto em julho passado, fica
sob o guarda-chuva do Google Books e estréia com mais de 3 milhões de títulos,
dos clássicos aos últimos bestsellers.

A operação paga, por enquanto, é restrita aos EUA, mas usuários brasileiros têm acesso a títulos gratuitos e de domínio público. "O Google está trabalhando com editoras em todo o mundo para comprar os e-livros mais recentes dos principais autores", diz um aviso no site.

Como de costume, a palavra-chave da empresa é “aberto”. A
Google diz que sua iniciativa no ramo de e-books segue essa filosofia: os
livros são projetados para estarem disponíveis em todos os tipos de aparelhos,
incluindo laptops, smartphones e tablets. Os livros são armazenados diretamente
“na nuvem”, com acesso via conta Google. Não há limite de quantos você poderá
guardar.

À primeira vista, os preços parecem ser competitivos com os
de outros fornecedores de e-books. Os títulos são vendidos por uma variedade de
preços, com o mais barato saindo por cerca de 4 dólares e o mais caro, na casa
dos 20 dólares – muitos, contudo, parecem estar no mesmo preço de 10 dólares
que se vê por aí. Há ainda uma coleção de títulos gratuitos.

A empresa diz que, além de um leitor de e-books baseado na
web, criou apps gratuitos para Android e iOS, para compra e leitura móvel. Recursos como tamanho e tipo de
fonte, modos de leitura diurna e noturna, espacejamento de linhas e marcador de
texto entre dispositivos também estão presentes, embora a Google diga
especificamente que estarão disponíveis “em muitos livros”.

A Google também decidiu presentear seus usuários com três
títulos: Great Expectations, Alice’s Adventures in Wonderland e Pride and
Prejudice.

Numa jogada interessante, a Google não é distribuidora
exclusiva dos e-books Google: a empresa também criou parcerias com livrarias
independentes, como a Powell’s, Alibris, e muitos membros da American
Booksellers Association. Como resultado, você poderá escolher o vendedor que
quiser para comprar seus e-books – mas no fim eles estarão agrupados em um
único local, em nome da simplicidade.

Tudo isso marca uma mudança na estratégia da ideia original –
e polêmica – por trás do Google Books, que envolve a digitalização de coleções
de títulos ao redor do mundo, com o apoio de bibliotecas e editoras. A empresa
afirma que todos seus mais de 15 milhões de obras digitalizadas poderão ser
pesquisados por meio do eBookstore.

O lançamento da Google também traz outro concorrente de
peso-pesado no incrivelmente cheio mercado de e-books, já disputado por
empresas como Amazon, Barnes & Noble e, é claro, Apple. Para consumidores,
contudo, há um grande apelo positivo: mais vendedores levam a mais competição,
e mais competição encoraja as empresas a melhorar constantemente seus produtos
e a fazer os preços cair.

Claro que isso tem seus próprios contratempos. No mundo
real, por exemplo, você pode comprar seus e-books de qualquer fornecedor e
todos irão para a mesma estante. No mundo digital, parece que você terá de
entrar e sair de aplicativos Kindle, iBooks, e Google Books para ter acesso a todas
as suas histórias. Por enquanto, pelo menos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail