Home > Notícias

Lojas de apps devem atingir quase 50 bilhões de downloads em 2015

Estimativa otimista da In-Stat leva em conta o crescimento explosivo de lojas de aplicativos como a da Apple e a da Google.

Computerworld/EUA

27/07/2011 às 16h00

Foto:

Graças à proliferação de app stores - categoria da qual a App Store da Apple e o Android Market da Google são os melhores exemplos -, o crescimento explosivo de downloads de aplicativos móveis continua.

Segundo a empresa de pesquisas de mercado In-Stat, em 2015 essas e outras lojas de apps deverão, somadas, ser responsáveis por até 48 bilhões de downloads.

A In-Stat afirmou que a média de downloads têm crescido de acordo com a enxurrada de novos aplicativos que são agregados às lojas. A App Store, que já tem três anos, agora oferece 425 mil aplicativos, enquanto a Android Market disponibiliza 200 mil.

No entanto, a empresa não projetou especificamente as taxas de crescimento anuais dos downloads de apps, nem ofereceu dados históricos dessa evolução.

Altas expectativas não são exclusividade da In-Stat.

A Juniper Research, por exemplo, afirmou que houve apenas 2,6 bilhões de downloads de aplicativos para smartphones em 2009. E a empresa previu um ano atrás que seriam 25 bilhões de downloads de apps em 2015.

Grande razão
A App Store, da Apple, é uma grande razão para a explosão de crescimento dos downloads de aplicativos.

Neste mês, a Apple informou que mais de 15 bilhões de aplicativos foram baixados em 200 milhões de iPhones, iPads e iPods touch nos últimos três anos.

Em comparação, a Google recentemente afirmou que 4,5 bilhões de apps foram baixados da Android Market.

Philip Schiller, chefe de marketing de produtos da Apple, disse que a empresa sozinha pagou 2,5 bilhões de dólares a desenvolvedores de aplicativos nos últimos três anos.

Os criadores de apps recebem 70% do preço dos produtos virtuais vendidos pela Apple. A receita da empresa foi de 1,1 bilhão de dólares ao longo do período, o que significa que a App Store gerou no total 3,6 bilhões de dólares até a metade de 2011.

A In-Stat prevê que, no total, a receita vai superar 29 bilhões de dólares até 2015.

“Amplamente impulsionado pelo lançamento do iPhone, o mercado de aplicativos móveis vem apresentando forte crescimento nos últimos anos”, disse Amy Cravens, analista da In-Stat. “O número de aplicativos disponíveis explodiu, o que estimulou um aumento no número de downloads.”

Ela afirmou que o desafio para desenvolvedores e lojas de apps será competir em múltiplas plataformas.

A In-Stat acrescentou que o crescimento explosivo de downloads servirá de pressão para manter os preços baixos, ou mesmo oferecer produtos gratuitos. Atualmente os usuários pagam, em média, 2,50 dólares por aplicativo, informou a empresa.

Wi-Fi
A proliferação de smartphones também impulsiona o número de apps baixados, ressaltou a In-Stat. Os aparelhos com acesso à Internet representam 25% de todas as encomendas de celulares em 2010. Esse número deve saltar para 45% em 2015, segundo a companhia. Quase metade dos downloads são feitos via Wi-Fi.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail