Home > Notícias

Lucro da Google sobe 37% no primeiro trimestre

Receita da companhia também cresceu: 23% no período. Uma das prioridades em 2010 é aumentar o uso das Google Apps pelas corporações.

Cristina De Luca, para o IDG Now!

15/04/2010 às 19h09

Foto:

A Google superou a expectativa do mercado e registrou aumento do lucro e da receita no primeiro trimestre fiscal de 2010, encerrado em 31 de março. A receita da companhia atingiu 6,77 bilhões de dólares, um aumento de 23% em relação ao primeiro trimestre de 2009.

Já o lucro subiu 37%, com um crescimento acelerado da receita de publicidade. Ficou em 1,96 bilhões de dólares, ou 6,06 dólar por ação, comparado a 1,42 bilhões de dólares, ou 4,49 dólar por ação, do primeiro trimestre de 2009.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (15/4), durante a realização, em Buenos Aires, do Google Press Summit, encontro da empresa com jornalistas dos países da América Latina.

Cinquenta e três por cento da receita total da empresa vem de fora dos Estados Unidos. A América Latina responde por uma pequena parcela deste total. E o Brasil, por 60% do resultado da região.

A maior receita vem dos sites de propriedade do Google, responsáveis por 66% do total, enquanto sites de parceiros foram responsáveis por 30%. A maior parte dessa receita ainda vem de publicidade. Mais especificamente, dos anúncios de busca do tipo pague-por-clique.

Historicamente, as buscas respondem, por cerca de 80% do total de receita com publicidade.

Mais cliques
De acordo com o relatório divulgado pela Google, as pessoas clicaram 15% vezes mais em anúncios de busca do Google no primeiro trimestre, em comparação com o mesmo trimestre de 2009, enquanto a taxa média dos anunciantes por clique em anúncios aumentou cerca de 7%.

O uso da internet na América Latina  cresceu 891% nos últimos 9 anos (de 2000 a 2009), diz Hohagen. São 200 milhões de internautas. É uma das regiões que mais usa a ferramenta de buscas. Em 2009, respondeu 9% das buscas totais da Google no mundo, diz Hohagen.

A companhia também voltou a contratar. Aumentou sua equipe global para 20.621 funcionários em tempo integral durante o primeiro trimestre. A maior parte dessas contratações, ao menos da América Latina, foi para o segmento Enterprise, que trabalha com computação na nuvem, levando as ferramentas de trabalho do pacote Google Apps para uso das corporações.

"Ao contrário dos últimos quatro anos, em 2010 a área Enterprise é um dos pilares da estratégia de novos negócios da Google", afirmou Alexandre Hohagen, diretor geral da empresa para a América Latina.

Hohagen abriu o encontro com a imprensa da América Latina apresentando dados de uma pesquisa realizada pela Pyramid Research em mais de 3.600 pequenas e médias empresas da região, 86% já com sites na internet.

Os resultados, segundo o executivo, continuam apontando para um aumento sustentado em publicidade online e comércio eletrônico na América Latina, especialmente entre este segmento.

Investimento em alta
Segundo ele, muitas pequenas e médias empresas, mesmo sem terem um site, já estão investindo em publicidade online. De acordo com a Pyramid, 25% delas pensam em fazer algum tipo de publicidade online para divulgar produtos e serviços nos próximos 6 meses.

Mesmo entre aquelas que já possuem um site, 40% ainda não faz nenhum tipo de publicidade na Internet, especialmente nas ferramentas de busca, já em uso por 60%. E 24% pretende usar algum tipo de transação de e-commerce nos próximos 6 e 18 meses.

Por conta dessas perspectivas, a Google decidiu eleger quatro ações prioritárias para a região: (1) assistir as pequenas e médias empresas na construção de seus sites; (2) ajudar as que já têm alguma presença online a fazer mais, através do incremento do uso das ferramentas Web 2.0 e das ferramentas para e-commerce; (3) promever ainda maos o e-advertsing entre as pequenas e médias empresas da região; e (4) educar para os benefícios do uso da cloud computing.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail