Home > Notícias

Lumia 520 e 720 são aposta de baixo custo da Nokia

Com novos produtos, que tem câmera e design como destaques, empresa espera se tornar mais competitiva no segmento médio do mercado.

Mikael Ricknäs, IDG News Service

25/02/2013 às 12h34

Foto:

A Nokia está expandindo sua família Lumia de aparelhos com o Windows Phone com o lançamento dos Lumia 520 e 720. O 520 é o Windows Phone mais barato da empresa até o momento (cerca de US$ 184) e chega em um momento em que a empresa está sendo pressionada a aumentar o volume de vendas.

O aparelho roda o Windows Phone 8 em um processador dual-core de 1 GHz, e tem uma tela de 4 polegadas com resolução de 480x800 pixels e uma câmera de 5 megapixel, com muitos dos mesmos recursos encontrados no Lumia 920, o modelo topo-de-linha da Nokia. Também há 8 GB de memória interna, expansível com cartões microSD. O aparelho pesa 134 gramas e tem 9.9 mm de espessura.

lumia520-360px.jpg
Nokia Lumia 520

O aparelho chegará às lojas em Hong Kong e no Vietnã ainda no primeiro trimestre deste ano, e no segundo trimestre à Europa, China, Índia, América Latina e África. Ele também será comercializado nos EUA pela operadora T-Mobile.

Para usuários que podem gastar um pouco mais a Nokia oferece o Lumia 720, que custa cerca de US$ 330. Ele é baseado no mesmo processador dual-core de 1 GHz de seu irmão menor, e tem uma tela de 4.3 polegadas com resolução de 480 x 800 pixels. A câmera tem um sensor de 6.7 MP que, segundo a Nokia, pode capturar boas imagens mesmo em situações de pouca luz. O aparelho pesa 128 gramas e tem 9 mm de espessura, usa a mesma bateria do Lumia 920 e pode ser recarregado sem fios usando uma tampa traseira opcional. A Nokia também anunciou uma dock automotiva para recarga sem fios.

lumia720-360px.jpg
Nokia Lumia 720

Assim como o 520, o Lumia 720 tem 8 GB de memória interna, que pode ser expandida com cartões microSD. Ambos os aparelhos tem 512 MB de RAM. O aparelho estará à venda em Hong Kong, no Vietnã e em Singapura ainda durante o primeiro trimestre deste ano. No segundo trimestre ele também chegará à China, Europa, Ásia, África e Índia.

Antes do Mobile World Congress havia especulação de que a Nokia lançaria um novo aparelho topo de linha, mas o substituto do Lumia 920 não apareceu. O aparelho ainda é competitivo mas segundo Ben Wood, analista de mercado da CCS Insight, é melhor a Nokia ter algo pronto até o meio do ano.

Stephen Elop, CEO da Nokia, admitiu durante a apresentação dos aparelhos no Mobile World Congress que a migração da combalida fabricante para a plataforma Windows Phone, anunciada há pouco mais de dois anos, nem sempre foi fácil. Durante o último trimestre do ano passado a Nokia vendeu 4.4 milhões de unidades de seus aparelhos. O objetivo da empresa é aumentar o volume trazendo algumas das tecnologias encontradas em aparelhos mais caros para os modelos de baixo custo, de acordo com o executivo. “Estamos reinventando a batalha por smartphones com preço acessível”, disse ele.

Mas de acordo com Wood as vendas tem que crescer significativamente. A chegada do Lumia 520 é um passo crítico e lógico para a evolução da família Lumia, porque a Nokia tem que baixar os preços. “A Nokia tem feito algum progresso em mercados maduros, onde os clientes podem gastar mais, mas para conseguir qualquer crescimento em volume ela tem de baixar os preços. Há até uma cerca urgência, dada a fenomenal erosão de preços que vimos no Android nos últimos 12 meses”, disse.

Elop disse que a Nokia também precisa continuar a evoluir rapidamente entre os modelos topo de linha. “Há muito pela frente em 2013”, disse ele.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail