Home > Notícias

Maior spammer do mundo sequestra contas do Twitter

Serviço está infestado com centenas de mensagens com links para site fraudulento de venda de medicamentos; trending topics são isca

Ricardo Zeef Berezin, do IDG Now!

01/09/2010 às 16h32

Foto:

O maior spammer do mundo resolveu diversificar seus métodos. Se antes utilizava basicamente o e-mail para espalhar sua mensagem, na qual convidava o internauta a entrar em um site falso de venda de medicamentos, agora o criminoso percebeu que o futuro está nas redes sociais, principalmente no Twitter.

Nas últimas horas, a estratégia foi intensificada. Centenas (talvez milhares) de usuários tiveram suas contas sequestradas e passaram a espalhar tuites com o endereço da farmácia online – cuja página destaca um dos medicamentos mais populares de nossa era; o Viagra.

Para que as mensagens dos perfis raptados não se percam em meio às milhares de atualizações da rede, o modelo usado é sempre o mesmo: uma frase de efeito, algum termo que se encontra entre os trending topics mundiais e, finalmente, o link para o golpe.

Não se sabe como as contas foram roubadas, se tais internautas entraram em uma página suspeita ou se tentaram fazer alguma compra na loja propagandeada – o certo é que o perfil das vítimas varia. Há aquelas que usavam o Twitter com certa frequência, outras utilizaram o serviço uma única vez, e há também algumas contas que parecem pertencer a robôs, criadas exclusivamente para disseminar o spam. Em comum, as atualizações em ritmo alucinante, por volta de dez por minuto, e o envio feito via Internet móvel.

Por enquanto, os usuários brasileiros não foram afetados. Todos os perfis sequestrados são de falantes da língua inglesa – principalmente americanos – provavelmente devido ao idioma do site fraudulento.

Histórico
Considerado o maior spammer do mundo, o criminoso (ou o grupo criminoso) usa diversas marcas para atrair suas vítimas, como European Pharmacy, United Pharmacy, PharmSite e, a mais comum, Canadian Pharmacy.

Existem relatos sobre a atividade irregular desde 2007, de pessoas que receberam as mensagens não autorizadas, e que tiveram suas contas usadas para espalhar o mesmo spam, a usuários que caíram no golpe, compraram da “empresa” e, lógico, nunca receberam o produto solicitado.

O site Canadian Pharmacy é incrivelmente bem feito. Promete medicamentos a preços baixos, anonimato e entrega para o mundo inteiro. Conta com certificados (falsos) de entidades sérias que confirmam a idoneidade do serviço e depoimentos de clientes satisfeitos.

As supostas sedes da “empresa” exibidas no portal são imponentes – dois escritórios no Canadá e um armazém na Índia – e possuem links, que não funcionam, com telefone e endereço de contato. O mais irônico, no entanto, é o espaço para a “política anti-spam” da companhia, na qual o usuário preenche um formulário para denunciar o recebimento de emails indesejados.

Suspeita-se que o grupo criminoso resida na Europa Oriental, mais precisamente na Ucrânia ou na Rússia. Há diversos sites denunciando a organização, inclusive com comentários de internautas irados, além de um wiki destrinchando seus procedimentos inescrupulosos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail