Home > Notícias

Mais da metade das empresas brasileiras já implantaram TI Verde

Pesquisa realizada pela fornecedora de soluções de segurança e armazenamento Symantec indica que 73% das corporações no País têm planos para implementar ações do tipo.

Fabiana Monte, da Computerworld

19/08/2009 às 15h11

Foto:

Iniciativas de TI Verde estão saindo do planejamento e tornando-se prática em empresas no Brasil. Uma pesquisa da fornecedora de soluções de segurança e armazenamento Symantec aponta que 51% das corporações que responderam ao estudo informaram ter implantado ou estar em fase de implementação de projetos ligados ao assunto. Além disso, 36% das participantes estão discutindo o tema internamente.

A análise indica também que 73% das corporações brasileiras têm planos de implementar iniciativas verdes. Além disso, 84% delas contam com um executivo responsável por TI Verde e 22% deles são oriundos da área de tecnologia da informação.

"Como os grandes data centers pertencem à área de TI e usam quantidades enormes de energia, é natural que executivos de tecnologia estejam envolvidos. É gente que está muito aderente à iniciativa", afirma o gerente comercial da Symantec Brasil, Vicente Lima.

A adesão a práticas de TI Verde deve-se à crescente necessidade de redução de custos. Segundo a pesquisa, 97% das empresas em todo o mundo estão interessadas em diminuir custos, principalmente com resfriamento.

Especificamente na América Latina (AL), a preocupação em atenuar o consumo de energia elétrica e de ar condicionado foi apontada por 89% dos participantes, contra 81% do resultado global. Na sequência, 76% dos entrevistados latino-americanos informaram ter interesse em reduzir as emissões de carbono; no mundo, o resultado foi 74%.

Além disso, na AL 71% dos respondentes querem melhorar a reputação da empresa, contra 67% no mundo. Quase 60% (58%) dos latino-americanos adotam políticas de TI Verde para atender a exigências legais, em comparação a 44% das respostas de outras regiões.

"Certamente a crise é um motivador para essa atenção à TI Verde. As empresas não deixaram de olhar para suas receitas e continuam querendo melhorar seus índices. Estão se mobilizando para avaliar essas soluções", diz Lima.

O levantamento constatou que, em média, a conta de energia elétrica dos data centers das grandes empresas varia entre 21 milhões de dólares e 25 milhões de dólares ao mês. Ar condicionado responde por 38% deste montante, enquanto a área de TI consome outros 60%.

Por outro lado, a maioria dos respondentes globais (97%) afirma que a área de tecnologia tem papel fundamental para ajudar a implementar iniciativas verdes. E 73% entrevistados em todo o mundo informam que os orçamentos destinados a práticas ambientais crescerão nos próximos 12 meses. No Brasil, este percentual sobe para 78%.

Soluções que auxiliem na redução do consumo de energia estarão em foco nesta ampliação orçamentária, como o uso de fontes alternativas de geração de energia. Outras tecnologias que poderão se beneficiar são software como serviço (SaaS) e virtualização.

"70% das empresas brasileiras estão considerando uso de SaaS como tática para reduzir energia. Além disso, todo o processo de virtualização de servidores e sistemas operacionais está reduzindo dramaticamente ociosidade de equipamentos e os custos de energia", avalia Lima.

O estudo foi realizado em março deste ano pela consultoria Applied Research. Foram entrevistados 1.052 participantes nos Estados Unidos, Canadá, França, Itália, Inglaterra, Brail, México, Austrália, Índia, Japão, Cingapura, Malásia, Coréia do Sul, Nova Zelândia e China.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail