Home > Notícias

Mais da metade dos pais já confiscou celular para punir os filhos

Análise com 800 jovens de 12 a 17 anos, mostra que 62% dos pais 'deixam celular de castigo' e 64% já acessaram os diários móveis dos filhos.

Redação do IDG Now!

22/04/2010 às 11h07

Foto:

Banir o uso do celular por um dia ou dois para castigar filhos adolescentes foi uma prática já adotada por 62% dos pais, nos Estados Unidos, de acordo com um estudo da empresa Pew Internet and American Life Project. A análise feita junto a 800 jovens com idade entre 12 e 17 anos, entre junho e setembro de 2009, também mostra que 64% dos pais já olharam os contatos e mensagens dos celulares de seus filhos.

O comportamento dos pais, de vasculhar os 'diários digitais' dos filhos, reflete uma preocupação com o uso indevido dos dispositivos móveis, especialmente na troca de mensagens com conteúdo sexual. A prática apelidada de 'sexting', que foi alvo de um estudo anterior da Pew, mostra que 15% dos jovens norte-americanos já receberam imagens picantes de pessoas conhecidas pelo celular.

De acordo com uma reportagem do Washington Post, na semana passada a polícia do Condado de Montgomery, nos EUA, iniciou uma investigação na escola Pyle Middle, onde um estudante é suspeito de ter compartilhado e vendido imagens provocantes de uma das alunas, via SMS.

Se antes os pais monitoravam mais facilmente seus filhos ao telefone fixo, jogando videogames ou no desktop, a pequena tela do celular dificulta o trabalho. Na avaliação da pesquisadora Amanda Lenhart, co-autora do estudo, o portátil oferece uma forma muito mais privada de interação, o que tem atraído cada vez mais os adolescentes.

No Brasil, a recente proibição do uso de bonés e das 'pulseiras do sexo', em escolas da cidade do Rio de Janeiro, também englobava o uso do celular em sala de aula. Segundo as medidas, que entraram em vigor no dia 15 de abril, "professores também podem apreender, por até dois dias, telefones celulares que forem utilizados em salas de aula", informa uma notícia do jornal Folha de S. Paulo.

O relatório da Pew também nota uma correlação entre os limites estabelecidos pelos pais no envio de mensagens de texto pelo celular e uma redução na tendência de envios de mensagens com conotação sexual ou do arrependimento pelo envio de mensagens impensadas pelos filhos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail