Home > Notícias

Mais que 3D: Japão quer transmitir Copa do Mundo em holografia

País quer sediar o torneio em 2022 e afirma ser possível oferecer o recurso para o todo o planeta.

IDG News Service

21/05/2010 às 16h59

Foto:

A transmissão de imagens holográficas não é algo tecnologicamente tão distante quanto se imagina. Pelo menos, não para os japoneses. Em sua proposta para sediar a Copa de Mundo de 2022 – desta vez sem a Coréia do Sul – o país afirmou à FIFA que, caso seja escolhido, oferecerá o recurso para TVs do mundo inteiro.

Na competição deste ano, o máximo que o telespectador poderá ter são imagens em 3D. No entanto, caso a proposta de seis bilhões de dólares da Associação Japonesa de Futebol seja aceita, tudo será bem diferente.

Para que os jogos sejam captados em 360º, os japoneses utilizariam mais de 200 câmeras HD, e depois as imagens seriam projetadas à semelhança da vida real. Em resumo, um inglês poderia ir ao estádio de Wembley e assistir ao jogo como se ele estivesse ocorrendo na sua frente, com as figuras dos jogadores projetadas por todo o campo.

O som também seria captado em seu volume real e distribuído em todos os detalhes, cada grito, cada apito.

O diretor de tecnologia para a proposta japonesa, Jun Murai, se diz confiante. Ele acredita que em 2016 a tecnologia já estará disponível.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail