Home > Notícias

McAfee quer entidades, empresas e governos contra o cibercrime

Initiative to Fight Cybercrime propõe estratégias de tecnologia inovadoras, aprimoramentos legais e educação de usuários.

Lygia de Luca, repórter do IDG Now!

29/10/2008 às 17h43

Foto:

A McAfee lançou, na última sexta-feira (24/10), a Initiative to Fight Cybercrime, ação que envolve instituições governamentais, órgãos legais e organizações de todo o mundo na luta contra crimes digitais.

O plano está dividido em três áreas: Tecnologia e Inovação, Questões Legais e Educação. “Nosso objetivo é encontrar organizações que tenham modelos maduros e sustentáveis para combater o cibercrime”, explica a analista de cibercrime da McAfee, Pamela Warren.

A McAfee já começou a formação do Advisory Council, cujo objetivo é reunir especialistas para analisarem esforços relevantes no combate aos crimes na web. Pamela diz que, como o problema é global, “a McAfee escolheu pessoas que têm ‘pegadas pelo mundo’ e possam contribuir de forma ampla no projeto” para formar o conselho.

A analista explica que, entre os esforços do programa, a McAfee conversa com instituições de ensino e outros fabricantes para entender como alertar as pessoas e solucionar questões nesta área. “Investigaremos se é possível, por exemplo, divulgar planos internos de uma empresa para toda a indústria, assim o impacto será maior.”

A idéia é entender o que está acontecendo em cada país - quem está fazendo o que - para a McAfee se envolver com as organizações corretas e fortalecer os esforços nesta luta.

A região do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) terá atenção especial da iniciativa. “Aqui nos Estados Unidos temos um programa formal do FBI, por exemplo, que dá apoio a agências pelo mundo. Este esforço não é presente em países em desenvolvimento, por vários motivos, e queremos oferecer mais recursos a eles”, expõe Pamela.

Embora ainda não haja resultados, algumas ações já estão em andamento. Outra parte do projeto, a Cybercrime Response Unit, já começou a trabalhar nos Estados Unidos. “Devemos, no primeiro semestre de 2009, ter um telefone e um e-mail para denúncias”, explica o diretor mundial de relações públicas da McAfee, Joris Evers.

A iniciativa inclui um investimento de 100 mil dólares, que serão revertidos em prêmios para projetos que se inscreverem no Cybercrime Grants Program.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail