Home > Notícias

Mercado de PCs no Brasil cresce 23% no primeiro trimestre de 2010

Venda de computadores ultrapassou os 2,8 milhões de unidades. Mercado corporativo foi o setor que mais adquiriu máquinas

Da Redação do IDG Now!

13/05/2010 às 21h54

Foto:

O mercado brasileiro de PCs  cresceu 23% no primeiro trimestre de 2010, em relação ao mesmo período de 2009. Nos três primeiros meses deste ano foram vendidos 2,89 milhões de unidades contra 2,35 milhões no ano passado.  As informações foram divulgadas pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) nesta quinta-feira (13/05).

Segundo a consultoria IT Data, que participou do estudo, o destaque ficou por conta do mercado corporativo, que adquiriu cerca de 1,15 milhão de PCs, registrando um crescimento de 17% em relação a 2009.

Do total de PCs, notebooks e netbooks apresentaram um crescimento de vendas de 70%, chegando a 1,36 milhão de unidades no trimestre. Deste total, 230 mil correspondem a netbooks. Já na categoria desktops, 1,53 milhão de máquinas foram vendidas, o que significa uma redução de 1% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Analisando os números destes três primeiros meses, a ABINEE prevê que as vendas de PCs em 2010 atinjam cerca de 14 milhões de unidades, um crescimento de 17% em relação a 2009.

No ano passado, havia ainda a expectativa de que os desktops perdessem participação para os notebooks no mercado total de PCs. Porém, em função da preferência do mercado corporativo pelos desktops, a comercialização dos produtos fechará 2010 praticamente em igualdade (7,050 milhões X 6,950 milhões).

No entanto, segundo informações da IT Data, no mercado varejista, a ultrapassagem já ocorreu no final de 2009, quando os notebooks registraram participação superior aos desktops (52% X 48%).

Para 2011, a previsão é de que a comercialização de PCs chegue a 15,8 milhões de unidades. Os desktops responderão por 45% do mercado e os notebooks/netbooks por 55%, ficando caracterizada a tendência mundial.

Dados da IT Data apontam, também, que, no 1º trimestre de 2010, o comércio ilegal perdeu participação no mercado total de PCs. No caso dos desktops, a presença dos clones recuou para 32% e, entre os notebooks/netbooks, para 20%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail