Home > Notícias

Mercados Emergentes são invadidos por celulares “anônimos”

Maioria das fabricantes é de origem chinesa e seus produtos invadiram os mercados da América Latina, África, Índia e Rússia.

Redação do IDG Now!

11/11/2010 às 16h06

Foto:

Além do aumento de popularidade de dispositivos como iPhone, Blackberry e smartphones Android, a Nokia vê sua participação no mercado de telefonia móvel diminuir graças a um outro fenômeno que tem invadido os mercados emergentes: tratam-se dos celulares “anônimos”, que não contam com nenhuma marca e cujas vendas registraram 50 milhões de unidades apenas em 2009.

A maioria dos fabricantes é de origem chinesa e elas aparecem principalmente nas feiras emergentes de eletrônicos daquele país, quando realizam suas vendas. Seu vertiginoso crescimento está ligado diretamente à expansão do mercado de smartphones que, apenas no terceiro trimestre deste ano, cresceu 35% se comparado ao mesmo período do ano passado. 

Essas empresas “brancas” utilizam chipsets de marcas Omo a Mediatek e a Spreadtrum Communications e estenderam seu alcance principalmente nos mercados emergentes, que englobam regiões como a América Latina e a África, além de países como a Rússia  e a Índia.

A Nokia é a empresa que mais sente a presença deste tipo de produto, principalmente por liderar o setor de telefonia móvel nos países em desenvolvimento. A companhia finlandesa viu sua participação de mercado diminuir no terceiro trimestre deste ano, quando conseguiu 28,2%, contra os 36,7% do mesmo período de 2009. É o nível mais baixo da empresa desde 1999.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail