Home > Notícias

Mesh é a plataforma de compartilhamento de documentos da Microsoft

Serviço usa plataforma Live para compartilhar arquivos e pastas que serão acessadas por diferentes PCs e gadgets.

IDG News Service/EUA

23/04/2008 às 9h17

Foto:

A Microsoft revelou um serviço online chamado de Mesh nesta terça-feira (22/04) que permite que usuários compartilhem pastas por diferentes micros e aparelhos.

O Live Mesh é tanto uma plataforma de desenvolvimento como um serviço de compartilhamento e sincronização para usuários finais, de acordo com Amit Mital, diretor geral do Live Mesh.

A partir do Live Desktop, usuários podem configurar aparelhos ou PCs que terão acesso a diferentes pastas armazenadas tanto nos gadgets como na internet.

Usuários podem definir preferências para que PCs e gadgets que queiram "façam parte do mix", afirmou Mital, em brincadeira com a tradução do inglês do nome do serviço.

Uma vez definidas as preferências, o software será baixado para os equipamentos escolhidos, onde as pastas serão compartilhadas toda vez que o usuário acrescentar algum documento, em sistema parecido com o sistema de Sharing Folders presente no Windows Live Messenger.

"Da perspectiva da experiência, a idéia é que você tenha acesso a arquivos criados online ou offline e nós tomamos conta destas mudanças", explica Mital.

O chief software architect da Microsoft, Ray Ozzie, introduziu a idéia de um serviço que poderia conectar aparelhos, entretenimento, negócios e desenvolvimento durante a conferência MIX 08, em março. A Microsoft deverá oficializar o Live Mesh durante o evento Mesh It Up, que acontece dentro da Web 2.0 Conference, em São Francisco.

Usuários também poderão direcionar acesso e controlar aparelhos dentro do Mesh pelo Live Remote Desktop, função no serviço similar a ferramenta do Windows para gerenciamento remoto de máquinas.

A Microsoft encara o Mesh não apenas como um serviço com apelo para usuários finais, mas também como uma maneira para que desenvolvedores possam rapidamente construir aplicações para melhorar a experiência de compartilhamento e sincronização de arquivos entre aparelhos, diz o executivo.
++++
 Como exemplo, Mital afirmou que um aplicativo criado na plataforma pode permitir que usuários estabeleçam um local de armazenamento central para dados espalhados em vários sites, como o Facebook ou o Twitter.

O cenário apresentado pareceu familiar à maneira como desenvolvedores criam aplicações para a rede social Facebook e permitem que usuários as compartilhem pela plataforma.

O Facebook encontrou um modelo de negócios sustentável ao integrar anúncios na rede social, o que pode indicar um caminho similar para a Microsoft.

O executivo afirmou que a empresa está considerando diversos possíveis modelos de negócio para o Live Mesh, incluindo propaganda ou planos de assinatura.

A Microsoft está dando a 10 mil usuários acesso à versão de testes do Live Mesh. Inicialmente, o serviço estará disponível apenas para PCs e laptops rodando Windows XP e Vista. Nos próximos meses, a Microsoft tornará o desenvolvimento do LIve Mesh disponível para usuários Mac e de outras plataformas móveis.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail