Home > Notícias

Mesmo após cortes, MySpace mantém escritório no Brasil

Emerson Calegaretti, diretor geral no País, revela que continuará à frente da operação

Guilherme Felitti, editor-assistente do IDGNow

24/06/2009 às 14h27

Foto:

O MySpace Brasil não fechará seu escritório em São Paulo (SP), mas o manterá com uma operação enxuta, após o corte de dois terços dos funcionários internacionais realizados pela Fox Interactive Media, informou o diretor geral do site no País, Emerson Calegaretti.

Em entrevista ao IDG Now!, Calegaretti disse que não sabia com quantos funcionários o MySpace Brasil continuaria a operar. Esta informação, segundo o executivo, ainda estava sendo decidida pela Fox interactive Media.

Primeiro funcionário do MySpace no Brasil, Calegaretti finalmente se manifestou sobre os desdobramentos dos cortes feitos pelo braço digital do conglomerado News Corp. na segunda-feira (22/6) e que ameaçavam o MySpace Brasil. Segundo comunicado divulgado na terça-feira (23/6), cerca de 300 dos 450 funcionários das operações internacionais do MySpace serão demitidos.

"O escritório continua aberto, mas a maioria dos nossos colegas foi desligada. O site continua operando, firme e forte, em português, mas não vamos ter mais conteúdo produzido localmente nem projetos de publicidade customizados", escreveu Calegaretti em post no seu perfil dentro da rede social.

A informação contradiz e-mail enviado ao mercado pela então diretora comercial do MySpace Brasil. Ela afirmara que a operação nacional seria encerrada no dia 1º de julho.

As parcerias fechadas com o portal iG e com a Realmedia também não têm futuro definido, informou o principal executivo do MySpace Brasil. O acordo com o iG envolve divisão de receita publicitária e troca de conteúdo. A parceria com a Real Media prevê o uso da sua plataforma de publicidade para o MySpace no Brasil.

Calegaretti afirma ainda que, por mais que houvesse a expectativa de cortes internacionais, os funcionários brasileiros estavam esperançosos. "Desde o lançamento mantivemos uma operação saudável financeiramente e lucrativa".

Além de acordos de publicidade fechados durante os quase dois anos da operação brasileira, Calegaretti destaca o crescimento na base de usuários. Passou de 470 mil em outubro de 2007, quando a operação  do MySpace começou, para os 7 milhões atuais.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail