Home > Notícias

Mesmo com mais ameaças, média empresa investe pouco em segurança

Pesquisa divulgada pela McAfee mostra que empresas passam mais tempo se recuperando de incidentes do que se prevenindo deles.

Redação do IDG Now!

25/11/2009 às 21h02

Foto:

Empresas de médio porte em todo o mundo vêm cortando gastos com segurança, apesar do contínuo aumento nas ameaças virtuais. Esta é uma das conclusões de relatório elaborado pela McAfee e divulgado nesta quarta-feira (25/11).

O estudo, intitulado "Paradoxo da Segurança", foi elaborado pela MSI International a pedido da McAfee e incluiu empresas que têm entre 51 e mil funcionários de países como Alemanha, Austrália, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Índia e Reino Unido. Foram feitas cerca de 100 pesquisas em cada país.

Segundo o documento, 43% das médias empresas pesquisadas disseram acreditar que as grandes empresas correm mais risco de ser atacadas. No entanto, são as empresas com menos de 500 funcionários que sofrem a maioria dos ataques.

Na China, por exemplo, 38% dos negócios de porte médio tiveram algum incidente relacionado à segurança, com perdas médias de 85 mil dólares em cada caso.

Empresas que tinham entre 101 e 500 funcionários à época do levantamento sofreram 24 incidentes nos últimos 3 anos, enquanto empresas entre 501 e mil funcionários registraram 15 incidentes, em média.

O relatório cita como exemplo as empresas médias dos Estados Unidos que, em 2008, gastaram 17,2 bilhões de dólares para corrigir incidentes relacionados à segurança da informação. No mesmo período, no entanto, os ataques cresceram 322%.

O estudo revela que 65% das médias empresas pesquisadas no mundo gastam menos de 4 horas por semana em segurança preventiva de TI. Em comparação, quase a mesma quantidade - 67% - dedica mais de um dia para se recuperar dos ataques.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail