Home > Notícias

Microsoft aprimora segurança da Windows Mobile Marketplace

Aplicativos comprados pela loja poderão ter chaves de licença; site agora permite escolha e pagamento a partir de qualquer PC.

IDG News Service

12/11/2009 às 17h13

Foto:

A Microsoft introduziu algumas atualizações em seu Windows Mobile Marketplace, incluindo uma nova loja online que pode ser visitada a partir de PCs, e avanços em sua tecnologia antipirataria. Mas ainda não está claro, para os desenvolvedores, como essas melhorias na segurança vão funcionar.

As atualizações antipirataria foram a resposta da Microsoft às preocupações dos desenvolvedores com a possibilidade de compartilhamento ilegal de aplicações entre consumidores.

Em outubro último, no mesmo dia em que a Microsoft anunciou o Marketplace, um desenvolvedor disse ter encontrado rapidamente um meio de burlar o mecanismo básico de segurança implementado pela empresa. Dessa forma, ele poderia facilmente distribuir suas aplicações para qualquer um.

Chave anticópia
Na quarta-feira (11/11), a Microsoft passou a oferecer aos desenvolvedores uma proteção antipirataria mais sofisticada, que usa chaves de licença (license keys).

Fica a cargo dos desenvolvedores a escolha entre o mecanismo de chaves de licença e o original, mais simples. "A maioria dos usuários do Windows Marketplace não tem interesse em compartilhar aplicações ilegalmente", ressaltou a Microsoft, em um documento técnico sobre a nova tecnologia.

Discussões preliminares no fórum do Windows Marketplace revelam que alguns desenvolvedores ainda não entenderam bem como poderão usar esses novos procedimentos de segurança.

O risco de pirataria foi um dos motivos de reclamação de quem desenvolve aplicativos para o Marketplace desde que a loja foi inaugurada, há cerca de um mês.

Isso põe os desenvolvedores para Windows Mobile na mesma situação que os de outras plataformas móveis, como iPhone e Android, que também têm muitas reclamações sobre o modo como essas lojas funcionam.

A popularidade de tais lojas é relativamente recente, e todas as empresas que estão por trás delas continuam trabalhando para descobrir qual o melhor modo de operá-las.

Do PC ao celular
Em complemento às novas medidas antipirataria, a Microsoft também dispôs de um acesso ao Marketplace que qualquer um, a partir de um PC comum, pode conhecer.

"Tivemos um ótimo retorno sobre a experiência de uso do Marketplace em smartphones Windows, mas algumas vezes as pessoas preferiam ter também o benefício de usar um PC", declarou Todd Brix, diretor sênior de Serviços móveis e gerenciamento de projetos para desenvolvedores da Microsoft, em um post de blog sobre os updates.

Nessa loja, os usuários de celulares com Windows podem escolher e pagar por suas aplicações. No fim da transação, a aplicação será enviada diretamente ao celular, sem que seja preciso conectar o telefone ao PC para transferi-la.

Desde que foi lançada, a loja ganhou pouco mais de 100 novas aplicações. De acordo com o novo site, ela tem agora 368 aplicações disponíveis. Segundo a Microsoft, existem 18 mil aplicações disponíveis para usuários de Windows Mobile, mas parece que os desenvolvedores desses programas não estão muito ansiosos para vendê-los via Marketplace.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail