Home > Notícias

Microsoft avança no mercado em virtualização de desktops

Empresa simplifica de modelos de licenciamento e inovações em sua tecnologia.

IDG News Service

18/03/2010 às 13h18

Foto:

Em um esforço para capturar um crescente mercado de desktops virtuais no mercado corporativo, a Microsoft decidiu simplificar alguns acordos de licenciamento e reforçar seu software de virtualização de desktops. "Quando falamos com os clientes, vemos um grande interesse em reduzir o custo total de propriedade do ambiente de desktop", diz o diretor de marketing de soluções de virtualização da Microsoft, Dai Vu.

O executivo observa que muitas empresas ainda estão usando Windows XP e se preparando para migrar para o Windows 7, mas estão avaliando se a adoção de desktops virtuais pode simplificar o gerenciamento do ambiente. "Os clientes estão pensando em como será uma abordagem mais ampla do gerenciamento de desktops e aplicações", afirma.

A Microsoft vem adotando uma série de medidas para incentivar os usuários a experimentarem desktops virtuais. Por um lado, a empresa vai simplificar o licenciamento, em particular a licença do Virtual Enterprise Centralized Desktop (VECD), que foi lançado em 2007.

Antes, a licença era baseada no acesso por equipamento. Por exemplo, se o sistema operacional era acessado a partir de três diferentes desktops, o cliente precisaria ter três licenças. Agora, com o Windows Software Assurance, os usuários podem acessar desktops hospedados em data centers a partir de múltiplos locais sem taxa adicional de licenciamento, diz Vu.

Além disso, os clientes terão "direitos de roaming", que permitirão aos usuários acessar os desktops virtuais por meio de quiosques em aeroportos, hotéis, PCs domésticos e outros pontos de acesso. Para simplificar o licenciamento, a Microsoft também anunciou uma parceria com o provedor de software de virtualização Citrix para oferecer dois pacotes introdutórios de software.

Um deles, voltado para novos usuários, os atuais clientes da licença de acesso da Microsoft poderão aproveitar um acordo entre a Citrix e a Microsoft. Por 250 usuários, eles poderão adquirir a suíte Microsoft Virtual Desktop Infrastructure, na versão standard, além do XenDesktop, da Citrix, na versão EDI, por um preço que será metade do que custo anual da licença no primeiro ano. Custará 28 dólares por usuário. "Eles podem experimentar, deixar que os usuários teste e, então, decidirem como querem prosseguir em relação à virtualização de desktops", afirma o vice-presidente de marketing de produtos da Citrix, Sumit Dhawan.

O segundo pacote tem como foco os clientes da VMware. Os usuários podem trocar 500 licenças do VMWare View por um número equivalente de licença da suíte VDI e do XenDesktop e usá-las gratuitamente por um ano.

Além dos pacotes de licenciamento, a Microsoft também está realizando uma atualização da tecnologia usada em suas ofertas de virtualização de desktops. Os upgrades do RemoteFX e do Dynamic Memory, que são componentes do Windows Server 2008 RC 2 SP1, vão aumentar a performance de desktops virtuais.

Graças a ferramentas da Calista Technologies, que foi comprada pela Microsoft em 2008, o RemoteFX age como um GPU virtual, que pode melhorar a qualidade do display no desktop virtual, usando GPUs no servidor para renderizar os gráficos no display.

A Microsoft espera atrair parceiros de negócios para trabalhar com o RemoteFX, de acordo com Vu. A companhia espera atrair fabricantes de thin clients para oferecer o RemoteFX habilitado para o hardware, bem como ganhar espaço entre desenvolvedores de softwae para que eles usem o RemoteFX como parte de suas ofertas. Com este objetivo, a Microsoft fez um acordo com a Citrix que permitirá à tecnologia do dislpay remoto do Citrix HDX (High Definition User Experience)  usar o RemoteFX.

Com o recurso Dynamic Memoy, o uso de memória por parte de cada programa processado no servidor (incluindo cada máquina virtual) será monitorado e a memória que não estiver em uso retornará ao conjunto de memória disponível do servidor.

As novas tecnologias ajudarão a Microsoft a realizar algumas incursões no mercado de virtualização de desktops, dizem analistas. O RemoteFX, por exemplo, pode trazer o protocolo de desktop virtual da Microsoft ao mesmo nível de outros protocolos, em termos de renderização virtual do desktop.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail