Home > Notícias

Microsoft desmente Ballmer e diz que não vai reconsiderar fim do XP

Empresa nega declaração de seu principal executivo e mantém inalterados planos para encerrar venda do sistema operacional.

Equipe InfoWorld/EUA

24/04/2008 às 14h56

Foto:

Por alguns momentos, internautas defensores do Windows XP encontraram um fio de esperança para a continuidade do sistema operacional, cuja venda será encerrada no
dia 30 de junho
, segundo a Microsoft.

"Se o retorno do consumidor se modifica, nós sempre podemos ficar mais
espertos", declarou Ballmer em um evento realizado nesta quinta-feira (24/04), na Bélgica,
segundo uma notícia da Associated Press. O executivo disse que a empresa iria reconsiderar o prazo de oferta do XP.

A notícia  foi logo desmentida pela corporação. "Nosso plano de oferta do Windows XP está inalterado. Nós estamos
confiantes de que é a coisa certa a fazer baseados na resposta que
tivemos de nossos consumidores e parceiros", declarou uma porta-voz da
Microsoft, em um comunicado.

Em janeiro, o InfoWorld lançou uma campanha para convencer a Microsoft a manter o XP disponível para os usuários após 30 de junho. Mais de 160 mil pessoas assinaram a petição "Save XP" até agora.

Na próxima terça-feira (29/04), o Windows XP recebe seu terceiro, e supostamente último, grande pacote de atualizações, o SP3.

Na Bélgica, Ballmer também fez uma forte defesa do Windows Vista, argumentando que a maioria dos consumidores esperava pelo sucessor do XP e que as adesões comprovam o fato.

Apesar da nova interface e das melhorias em segurança, a migração do XP para o Vista foi adiada por muitos usuários diante das demandas de hardware do novo sistema operacional.

A Microsoft informou recentemente que pretende manter a oferta do Windows XP apenas para microcomputadores populares (de menos de 400 dólares) e PCs de países em desenvolvimento, diante das exigências de hardware do Vista.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail