Home > Notícias

Microsoft estende suporte do Windows XP para ultraportáteis até 2010

Empresa vai continuar a vender e suportar o sistema operacional também como forma de não dar mercado de 'presente' ao Linux.

IDG News Service/EUA

03/04/2008 às 17h48

Foto:

A Microsoft confirmou nesta quinta-feira (03/04) que estenderá as vendas de licenças do Windows XP Home além do prazo atual, marcado para 30 de junho, para acomodar uma nova classe de ultraportáteis que estão chegando ao mercado.

O Windows XP Home estará disponível pela instalação de integradores em ultraportáteis até 30 de junho de 2010, ou um anós após o lançamento da próxima versão do Windows, chamado até agora de Windows 7, confirmando informação apurada pelo IDG News Service citando fontes próximas ao assunto.

Saiba mais sobre ultraportáteis
>Intel apresenta laptops com Atom
>Classmate PC ganha repaginada
>Eee PC: primeiras impressões
>Nokia apresenta tablet com WiMax

Mesmo que a Microsoft ainda não tenha revelado quando espera lançar o Windows 7, é seguro dizer que o sistema operacional estará disponível antes de 30 de junho de 2010.

"Não existe nenhuma previsão segura a ser feita", afirmou Kevin Kutz, diretor do Windows Client dentro da Microsoft. A companhia afirmou que divulgará o Windows 7 até o final de 2009 ou começo de 2010, mas foi bastante vaga a respeito de detalhes específicos.

Kutz afirmou que a Microsoft está expandindo a disponibilidade do sistema operacional com sete anos porque não quer conceder o mercado de ultraportáteis para o Linux, que muitos vêem como a razão pela jogada. Ao invés disto, ele afirmou que os clientes e parceiros estão liderando a estratégia.

Ao mesmo tempo, o executivo admitiu que a Microsoft também quer ver o Windows em ultraportáteis e "oferecer a melhor experiência possível para os equipamentos."

Ainda, caso a Microsoft esteja apta a permitir que integradores coloquem a versão do Windows em ultraportáteis até nove anos após seu lançamento, quando haverá dois sucessores ao Windows XP, é evidente que a companhia reconhece a ameaça que o Linux representa no setor.

O Linux é o sistema operacional rodando no atual sucesso do mercado, o Eee PC, da Asus, que custa 249 dólares, e contém uma versão própria da distribuição Xandros.

O Linux deveria ser o único sistema dos futuros ultraportáteis amparados pela plataforma Atom, da Intel, que deverão chegar ao mercado neste ano. No passado, a Intel afirmou que os portáteis, chamados de Mobile Internet Devices (MIDs), rodariam uma versão própria de Linux, elaborada pelo projeto Moblin.org.

No entanto, o diretor de marketing do grupo de ultramobilidade da Intel, Gary Willihnganz, afirmou nesta semana que tanto o Windows XP como o Vista rodarão nos MIDs além do Linux. Ele até mesmo sugeriu que os aparelhos foram criados para suportar o Vista, ao admitir que a plataforma suportará ambos os sistemas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail