Home > Notícias

Microsoft faz proposta de compra do Yahoo por US$ 44,6 bilhões

A aquisição dará à gigante de software novas armas contra o avanço do Google

Por Redação do IDG Now!

01/02/2008 às 9h38

microsoft_yahoo_150.jpg
Foto:

Atualizada às 12h00

microsoft_yahoo_150
A Microsoft ofereceu 44,6 bilhões de dólares pela compra do portal de buscas Yahoo nesta sexta-feira (01/02), em uma jogada que pode mudar o mercado mundial de buscas. A empresa fundada por Bill Gates afirmou oficialmente que pagaria 62% a mais do que o valor atual das ações do Yahoo, em um negócio estimado em 44,6 bilhões de dólares. Tal operação seria mais de sete vezes maior que os 6 bilhões de dólares pagos pela Microsoft em maio de 2007, na compra da aQuantive, agência de publicidade e mídia online.

"Temos um grande respeito pelo Yahoo! e, juntos, podemos oferecer um conjunto de soluções para consumidores, publishers e anunciantes  cada vez mais inovador nos tornando melhor posicionados para competir no mercado de serviços online", afirmou Steve Ballmer, chief executive officer (CEO) da Microsoft. Clique aqui para ler no blog Search Now! a íntegra da carta de Ballmer para o Yahoo.

A proposta vem apenas alguns dias depois do Yahoo citar "ventos contrários" ao revelar um plano de demissão de até mil funcionários, dada a queda nos lucros registrados pela companhia no quarto trimestre de 2007. Simultaneamente, o ex-CEO Terry Semel, substituído pelo fundador Jerry Yang há cerca de seis meses, anunciou nesta sexta-feira que abandonou o cargo de presidente do conselho do Yahoo, sendo substituído por Roy Bostock.

No anúncio feito para o mercado, a Microsoft defende a convergência com o Yahoo, citando benefícios do capital associado entre fornecedores de plataformas de propaganda, para entrar com força em um mercado "cada vez mais dominado por apenas um player", em referência clara ao Google e sua plataforma AdSense.

"Juntos, Microsoft e Yahoo! podem oferecer uma escolha competitiva para melhor preencher as necessidades de clientes e parceiros".

A combinação entre Microsoft e Yahoo criaria uma companhia com sinergia em quatro áreas: economia em escala impulsionada por massa crítica de audiência e valor crescente para anunciantes; combinação de times de engenharia para melhor inovação; eficiência operacional pela redução de custos e habilidade de inovar em setores como vídeo e conteúdo móvel.

A Microsoft afirmou ter um plano para integrar os funcionários de ambas as companhias e reter engenheiros do Yahoo na empresa. Segundo ela, caso aceita, a transição deverá estar completa no segundo semestre de 2008.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail