Home > Notícias

Microsoft imita a Apple: apps para Windows 8 só poderão ser obtidos em loja oficial

Programas com a nova interface Metro passarão pelo crivo da Microsoft antes de serem vendidos; modelo é semelhante ao adotado pela empresa da maçã

Computerworld/EUA

19/09/2011 às 15h45

Foto:

Os aplicativos que utilizarem a nova interface Metro – a ser adotada no Windows 8 – só poderão ser baixados a partir da loja oficial da Microsoft, informou a empresa na última semana.

Embora a gigante não queira discutir ainda detalhes a respeito do plano – como a porcentagem da renda que ficará com o desenvolvedor – especula-se que ela imitará a Apple nesse sentido, ou seja, pegará para si 30% do que for arrecadado com o programa.

Leia mais: App store do deve mudar o sistema da Microsoft para sempre

De acordo com Ted Dworkin, diretor à frente do desenvolvimento da Windows Store, a medida será importante para garantir que o software oferecido seja considerado seguro e apropriado. “Seremos a única fonte de distribuição para aplicativos que usufruem da interface Metro”, afirmou na última quarta-feira (14/9).

Isso significa que o modelo adotado pela Microsoft será mais parecido com o da Apple que com o da Google. O Android Market, apesar de ser a loja mais famosa do SO, não é a única disponível, de modo que mesmo aplicativos que não estão nela podem ser adquiridos.

“Nós examinaremos cada programa enviado, a fim de garantir que ele não possua nenhum código malicioso”, destacou o executivo.

Renda e licenças
Ainda que não queira revelar informações específicas, a companhia de Redmond forneceu mais dados a partir de documentos online. “Seguindo as normas vigentes na indústria, os desenvolvedores pagarão uma taxa anual para manter seus aplicativos na loja e receberão 70% da quantia arrecadada com eles”, diz o texto.

Outro ponto relevante sugere que cada aplicativo comprado dará direito a cinco licenças. “Qualquer consumidor que pagar pelo software poderá instalá-lo em cinco dispositivos que contenham o Windows Developer Preview”. A App Store e a Mac Store permitem ao usuário adicionar o programa a todos os aparelhos que estejam em seu nome.

A Microsoft Store oferecerá também aplicativos que não adotem a interface Metro. Eles, a princípio, serão incluídos como parte de um teste. “Daremos a esses softwares construídos sobre o modelo Win32 um serviço gratuito, onde poderão ser expostos aos milhões de usuários do Windows”, afirmou Antoine LeBlond, vice-presidente do grupo Web da empresa. Os aplicativos desktop não terão de dar cinco licenças aos clientes que os comprarem.

Por fim, os executivos da gigante ressaltaram que toda a documentação acerca da Windows Store é preliminar e pode ser alterada. Não há ainda uma data para o lançamento da loja, tampouco um prazo para que o Windows 8 chegue à sua versão final – embora a previsão seja de que não passe de 2012.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail