Home > Notícias

Microsoft planeja hospedar aplicativos de terceiros no mercado SMB

Idéia é permitir a empresas parceiras que façam ofertas para pequenas e médias empresas com base em seus serviços hospedados.

IDG News Service, EUA

22/04/2008 às 18h03

Foto:

A Microsoft anunciou nesta terça-feira (22/04) que em breve deve detalhar o modo como as empresas parceiras poderão fazer suas ofertas baseadas nos serviços hospedados da companhia. Quando anunciou, no início deste ano, que iria hospedar os softwares Exchange e SharePoint para companhias de qualquer tamanho, a Microsoft deixou alguns parceiros preocupados.

Empresas que oferecem softwares que rodam no SharePoint, por exemplo, ficaram preocupadas com o fato de não poderem oferecer seus produtos aos clientes das soluções hospedadas na Microsoft. Mas nesta terça-feira, a companhia disse ter planos de hospedar também aplicativos de empresas parceiras.

“Vamos permitir que nossos parceiros construam aplicativos que poderemos hospedar e oferecer a pequenas e médias empresas”, disse Kevin Turner, COO (Chief Operating Officer) da Microsoft.

Outros destaques do COMPUTERWORLD:
> 7 modos de negociar um contrato de software
> Cinco coisas que muito boas no Windows 2008 Server Edition
> Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar TI&Telecom abre inscrições
> Teste seus conhecimentos com um simulado em ITIL
> HP contrata 800 funcionários no Brasil

Por exemplo, se um parceiro desenvolve um aplicativo de RH para pequenas e médias empresas e quer integrá-lo ao Office Live Workspace, configurado para segmentos verticais específicos, ele poderá fazê-lo. O Workspace é uma oferta beta da Microsoft, que permite aos usuários armazenar e compartilhar documentos online.

A Microsoft entende que seus parceiros estão preocupados sobre como os serviços hospedados poderão afetá-los. No ano passado, durante a Worldwide Partner Conference, a Microsoft foi alertada sobre a preocupação de seus parceiros em relação ao futuro, mas a companhia ainda não sabia como seu novo modelo de negócios iria funcionar. Na conferência deste ano, que acontece em julho, a companhia espera apresentar um modelo sobre o qual seus parceiros possam tirar vantagens de negócios.

Como a indústria em geral caminha dos pacotes de software para os serviços hospedados, a Microsoft vem mudando sua estratégia. Por outro lado, sua dependência dos pacotes e sua base instalada vem fazendo com que a companhia se mova com mais cautela na direção do mercado SaaS (do inglês, software como serviço) do que seus competidores que já nasceram na web, como a Salesforce.com e o Google.

Antes de adotar completamente o novo modelo, a companhia tem dito que vai oferecer software mais serviços, uma estratégia que foi reiterada nesta terça-feira. Na verdade, Turner reconheceu que a Microsoft deu um passo atrás, intencionalmente, na área de serviços hospedados, mas disse estar confiante de que a companhia vai liderar este mercado. “Nós sabemos exatamente como vencer nesta área”, disse.

Outro executivo da companhia afirmou que o resto do mercado deve seguir a estratégia da Microsoft, uma justificativa que estaria sendo usada para validar sua lenta movimentação em direção ao SaaS. Para Tim O’Brien, diretor sênior de estratégia da Microsoft, salientou que tanto o Google quanto a Salesforce estão criando ferramentas que podem ser instaladas nos clientes, citando como exemplo o Google Gears e uma versão offline oferecida pela Salesforce aos seus clientes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail