Home > Dicas

Microsoft pode transformar o iPad em uma boa ferramenta corporativa

Se a Apple não deu bola para o mercado corporativo, a saída pode estar na concorrente e na suíte de aplicativos Office.

Bill Snyder, da PCWorld/EUA

08/02/2010 às 10h51

tablet_generico_duvida_150.jpg
Foto:

tablet_generico_duvida_150A Apple inseriu o iWork no iPad. Embora seja melhor do que nada e de poder ler arquivos nos formatos gerados pelo Office da Microsoft, ele não permite salvar arquivos no formato .doc. Se os usuários comuns podem conviver com essa limitação, usuários corporativos não podem deixar de compartilhar documentos com colegas e clientes.

Até que a Apple mude as configurações do iWork no iPad, o tablet será um ótimo dispositivo para visualizar conteúdos escritos, mas não não de pode dizer que fará o mesmo se o assunto é gerar documentos a partir do gadget .

Mas o que poderia acontecer caso a Microsoft entenda que há um mercado promissor a partir do portátil de Apple e resolva lançar uma versão do Office para o tablet? Se levarmos em conta a relativa falta de espaço para armazenamento - entre outros aspectos, um Office para iPad não poderia ser completo. Mas isso não impediria a empresa de lançar os aplicativos separados, já que eles normalmente são usadas desta forma. Se isso acontecer, então é capaz de vermos o dispositivo ter alguma utilidade para as empresas e até com alguma capacidade de ameaçar o segmento de notebooks.

Leia também:
> Tablets: uma longa história de tentativas e muitos erros
> Ainda sem data definida, Apple diz que iPad será vendido no Brasil
> Um tablet com Chrome OS pode ser melhor que o iPad da Apple
> Lançamento de tablets ganha força com o anúncio do iPad, da Apple

Mas para isso acontecer, é preciso que a Apple também faça sua parte. Se a empresa deseja que seu produto se torne um dispositivo leve para computação, ele precisará suportar todas as funções de um browser, e isso significa que o iPad precisa ter suporte para o Flash, necessário para uma boa navegação na web. E por enquanto, essa questão está bem longe de ser resolvida.

Google Docs e ZOHO: online, mas não offline
Para o bem dos usuários, seria interessante ver a Microsoft tomar tal iniciativa, mas ninguém acredita que isso vá acontecer, pelo menos no curto prazo. Mas ninguém precisa aguardar a boa vontade da empresa de Steve Ballmer porque há alternativas, embora limitadas, que podem ser usada assim que o iPad chegar às lojas.

O Google Docs, por exemplo, rodaria bem no iPad, mas ele tem dois pontos negativos. O primeiro tem a ver com a tela do dispositivo. O segundo está relacionado ao Google Gears.

No primeiro caso, quando o iPad está no modo de edição ou escrita, um teclado virtual é exibido na tela, dificultando a visualização das ferramentas de edição. Não é um problema que irá impedi-lo de trabalhar, mas poderá atrapalhar.

O maior problema é a falta de suporte ao Google Gears, necessário para rodar o Google Docs offline. Sem essa funcionalidade, não existe como trabalhar com documentos em situações remotas. Quando o Google e o aplicativo similar ZOHO são usados offline, eles podem depois ser sincronizados com versões nas nuvens, desde que estejam sendo utilizadas edições atualizadas desses programas.

O ZOHO também necessita do Google Gears para rodar offline. No entanto, como o browser Safari já suporta partes do padrão HTML 5, não deve demorar até que o ZOHO e o Google funcionem offline no iPad.

Do padrão HTML 5 espera-se uma redução ou mesmo eliminação dos plug-ins exigidos pelos browsers. Na verdade, o HTML 5, que é fortemente apoiado pela Apple, também deve fazer a necessidade de suporte ao Flash desaparecer. Mas, infelizmente, isso não tem prazo para acontecer.

QuickOffice e Roambi podem ajudar
E há também o QuickOffice, um pequeno aplicativo que roda no iPhone e em outros smartphones similares. Ele oferece funções básicas de edição para usar com documentos de texto e planilhas, e permite visualizar (mas não editar) apresentações de slides.

Já o programa Roambi produz coloridos gráficos a partir de suas planilhas ou relatórios. Ambos os programas estão disponíveis na loja de aplicativos do iTunes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail