Home > Notícias

Microsoft sofre ataques de rivais por impedir uso do IE9 no Windows XP

Em conferência, empresa foi criticada por dificultar acesso às vantagens da linguagem HTML 5, adotada pela próxima versão do browser.

IDG News Service/San Francisco

06/05/2010 às 16h48

Foto:

A Microsoft foi alvo de críticas de alguns de seus rivais na quarta-feira (5/5) por decidir não oferecer o navegador Internet Explorer 9 - e, portanto, suporte ao padrão HTML5 - a usuários de seu velho sistema operacional Windows XP.

Em conferência para desenvolvedores realizada em março, a Microsoft afirmou que o IE9 não será oferecido para o XP. A razão, segundo explicou o evangelista técnico Giorgio Sardo na Web 2.0 Expo na quarta-feira (5/5), é que o IE9 é um "browser moderno", e para obter os benefícios da aceleração de hardware e outros ganhos de desempenho será preciso um "sistema operacional moderno".

Não é bem o que pensa Alex Russell, membro da equipe de desenvolvimento do navegador Chrome, da Google. "A Opera e a Mozilla também estão acelerando seus navegadores por hardware, e todos estamos fazendo isso no XP", disse Russell, que juntou-se a Sardo e a representantes da Mozilla, Opera e Yahoo num painel de discussão sobre o futuro dos browsers.

"Eu vejo isso como um problema", disse Doug Crockford, um arquiteto sênior de JavaScript na Yahoo. "Eu recomendo que todos os usuários do XP migrem para outro browser que não o IE."

HTML5
Em questão está a adoção do HTML5, uma revisão da linguagem da web que vai oferecer diversos novos recursos, incluindo modos padrão de implementar vídeo, animação, áudio e armazenamento offline, que não estão incluídos no padrão HTML atual.

++++

Mas se o IE9, que será o primeiro navegador da Microsoft a suportar totalmente a HTML5, não está disponível para o XP, aqueles usuários ficarão de fora da esfera de compatibilidade da HTML5. E o IE6 ainda tem mais usuários que Opera, Chrome e Safari juntos, de acordo com Crockford. Em alguns países, ele detém 40% do mercado de navegadores, disse.

Os debatedores reconheceram a importância do IE6. Quando ele surgiu em 2001, disse Russell, "o IE6 era fantástico. Ele se manteve na dianteira em JavaScript, DOM, o modelo de componente, coisas que ainda usamos hoje". Uma razão pela qual ele ainda está em uso, disse Brendan Eich, da Mozilla, é que muitas empresas criaram macros e outras extensões para funcionar com ele.

Mas Dion Almaer da Palm, que moderou o painel, disse que o IE6 se tornou "uma âncora enrolada em nossos pescoços".

Crockford disse que o W3C "abandonou seu papel como supervisor da web" no começo da década, permitindo que tecnologias incompatíveis florescessem. Agora há um frescor de atividade de padronização em torno da HTML 5. "O que é ótimo", disse Crockford, "mas é irrelevante se não resolvermos o problema do IE6".

No IE9
A Microsoft acredita que a HTML 5 é "o futuro", disse Sardo. Ela implantou partes do padrão - que ainda não está completo - no IE8, e dará suporte completo no IE9.

++++

A Microsoft liberou sua segunda versão Preview do IE9 na manhã de quarta-feira. No entanto, não disse quando o produto final estará disponível.

Crockford propôs uma solução radical para fazer com que todos os usuários da web atualizem seus navegadores. Num dia combinado, todos os desenvolvedores deverão negar o acesso a seus sites até que o visitante atualize seu navegador.

"Num dia, todos nós diremos: você tem que baixar um desses cinco ou seis navegadores", disse. "Eu proponho que esse dia seja 30 dias depois que todos os principais fornecedores de browsers tenham implementado a HTML5. Nesse dia, o IE6 morrerá."

Pode não ser uma ideia muito viável, mas rendeu a Crockford uma sessão de aplausos dos desenvolvedores que assistiam à discussão.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail