Home > Notícias

Microsoft tira compatibilidade do Linux e Unix da busca corporativa

Versão 5.3 do ESP terá suporte por mais dez anos, mas empresa sugere que organizações implantem o Windows para usuários.

Chris Kanaracus, da IDG News Service

08/02/2010 às 9h28

Foto:

A Microsoft não fornecerá mais versões para os sistemas operacionais Linux e Unix de seus produtos de busca corporativos após uma onda de lançamentos prevista para o primeiro semestre de 2010, anunciou a empresa em um post em seu blog oficial na quinta-feira (4/2).

Após a Microsoft comprar a Fast Search & Transfer em 2008, a empresa disse que continuaria oferecendo atualizações das versões da plataforma ESP para Linux e Unix, escreveu o Chief Technology Officer (CTO) da Fast, Bjorn Olstad. “Ao longo dos últimos dois anos, foi isso que fizemos.”

Mas os produtos lançados esse ano serão os últimos contendo um núcleo de buscas compatível com Linux e Unix, ele disse. Há lógica por trás da decisão da Microsoft, de acordo com Olstad.

“Por mais que eu entenda que focar no Windows vai ser uma complicada mudança para alguns de nossos clientes, estou convencido que é o certo a fazer porque isso vai acelerar nossa taxa de inovação”, ele escreveu.

A Microsoft está tentando facilitar a mudança para consumidores afetados, adicionou Olstad. “Nossas soluções de busca vão indexar conteúdo armazenado no Windows, Linux e Unix, e nossos controles funcionarão com qualquer sistema”, disse.

Em adição, a Microsoft vai manter o suporte ao ESP 5.3, que será lançado esse ano, por dez anos. Consumidores que decidirem manter o núcleo no Unix e Linux poderão “adicionar inovações de Windows ou serviços baseados na nuvem usando arquiteturas com plataforma múltipla”, ele disse.

A Microsoft também está criando um programa de atualização que vai “ajudar clientes a avaliarem soluções e implantação de programas baseados no Windows.”

Porém, “não há ação imediata necessária como resultado do anúncio – e eu espero que muitos de vocês continuem com nossos produtos por um tempo”, adicionou Olstad.

Um número significativo de consumidores rodam produtos da Fast no Linux ou Unix, de acordo com o diretor de buscas corporativas da Microsoft, Jared Spataro. Ele se recusou a dar dados específicos, mas disse que a Microsoft fez o anúncio agora para que os usuários tenham tempo de se preparar.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail