Home > Notícias

Motorola anuncia um novo “Droid”

Droid X chega ao mercado com o sistema operacional Android 2.1, mas receberá atualização para a versão 2.2 até setembro

Nancy Gohring

24/06/2010 às 12h43

Foto:

A Motorola e a operadora de telefonia norte-americana Verizon anunciaram nesta quarta-feira o mais novo smartphone na família Droid e segundo aparelho da Motorola a ostentar este nome (o primeiro, batizado simplesmente de Motorola Droid, é conhecido no Brasil como MILESTONE). Entretanto, alguns fãs do sistema operacional da Google podem ficar desapontados ao descobrir que o aparelho não virá equipado com a versão mais recente do sistema operacional ou do Flash Player, da Adobe.

O Droid X chegará às lojas com o Android 2.1, e receberá uma atualização gratuita para a versão 2.2 (de codinome Froyo) mais tarde. Isto significa que inicialmente ele não terá o Flash Player 10.1, software que foi lançado nesta semana e que exige a versão 2.2 do sistema operacional para rodar.

O aparelho estará à venda em 15 de julho (nos EUA), e será comercializado pela operadora Verizon Wireless com preço de US$ 199 após um desconto de US$ 100. O preço é vinculado a um contrato de dois anos com a operadora. Um plano de dados ilimitado custa mais US$ 29,99, e por US$ 20 mensais os usuários podem transformar o aparelho em um “hotspot” que permite compartilhar uma conexão 3G com outros aparelhos como PCs e videogames, via Wi-Fi. O hotspot tem tráfego de dados limitado a 2 GB mensais.

O aparelho tem uma tela de 4.3 polegadas, maior que a média e similar à do HTC HD2, um smartphone baseado no sistema operacional Windows Mobile. Tem uma porta HDMI para conexão a TVs de alta definição e é compatível com o protocolo DLNA para compartilhamento facilitado de mídia (músicas, fotos, vídeos) com aparelhos compatíveis, entre eles PCs com o Windows 7 e Windows Media Center, Xbox 360 e o PlayStation 3.

Motorola Droid X - 360px

Droid X: hardware poderoso para concorrer com o iPhone 4

A câmera tem 8 Megapixel e é capaz de gravar vídeo em alta definição. O processador tem 1 GHz, e a memória para armazenamento de arquivos pode ser expandida a até 40 GB (8 GB internos mais 32 GB em um cartão) com cartões micro SD. Ao contrário do Droid original o Droid X não tem um teclado físico, mas vem com o software Swype que implementa um novo tipo de teclado virtual onde os usuários podem digitar com grande precisão apenas arrastando os dedos sobre a tela.

O hardware é em muitos pontos superior ao do iPhone 4, que tem uma câmera de 5 MP e uma tela menor, diz Ken Hyers, analista da Technology Business Research. Não é coincidência a Verizon ter programado o lançamento para um dia antes da chegada às lojas do iPhone 4, disse ele. “Eu acho que é exatamente o que eles esperam, competir diretamente com o iPhone”.

Hyers não espera que os consumidores se importem com o fato do Droid X utilizar a versão 2.1 do sistema operacional Android. Mesmo que algumas unidades do Nexus One já tenham recebido uma atualização para o Android 2.2, o analista não acredita que a Google esteja “guardando” o sistema para seus próprios aparelhos.

Ao contrário: durante o lançamento do Droid X Andy Rubin, vice-presidente de engenharia da Google, anunciou que o código-fonte do sistema operacional Android 2.2 é Open Source e está disponível aos fabricantes. Segundo Rubin, diariamente são vendidos 160 mil smartphones Android em todo o mundo e a loja de aplicativos Android Market já conta com 65 mil aplicativos.

Ainda não há previsão de lançamento ou preço definidos para o Droid X no Brasil. Mas a julgar pelo padrão de lançamentos passados da Motorola, podemos esperar que ele seja anunciado por aqui antes do final do ano.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail