Home > Notícias

Motorola Droid versus iPhone 3GS

Comparamos os recursos do novo smartphone da Motorola, que traz sistema Android e roda vários aplicativos simultaneamente; modelo é apontado como uma real ameaça ao celular da Apple

Macworld/EUA

20/10/2009 às 12h01

Foto:

Diversos smartphones, a partir do BlackBerry Storm até o Palm Pre, chegaram ao mercado com a meta de serem verdadeiros "iPhone killers", aparelhos "matadores" capazes de superar o celular da Apple. Mas, até agora, ninguém conseguiu tal façanha. O novo "desafiante" é o Motorola Droid, previsto para ser lançado nos Estados Unidos em novembro, que chega com credenciais para se tornar a mais séria ameaça ao smartphone da Apple.

Nos Estados Unidos, o Motorola Droid, que terá câmera de 5 megapixels, será o primeiro smartphone com o sistema operacional Android 2.0 (do Google) vendido exclusivamente pela operadora de celulares Verizon. Comparada com as concorrentes Sprint e T-Mobile, a Verizon ficou para trás na liberação de dispositivos baseados no Android. Atualmente a Verizon conta com 86 milhões de assinantes e será a maior operadora a oferecer suporte ao Android, ampliando sensívelmente a base para essa plataforma.

Uma razão para a aposta no Droid é que, assim como o Palm Pre, ele usa processadores OMAP 3430, da Texas Instruments, que trabalham a 600MHz e integram diversas funções diferentes em um único chip como, por exemplo, processamento de gráficos e execução de vários aplicativos ao mesmo tempo, sem a necessidade de fechar um deles para rodar o outro (a chamada multitarefa, função muito desejada pelos usuários do iPhone).

droidxiphone300

Droid contra iPhone: batalha começa em novembro nos Estados Unidos

O conjunto de bom hardware, a força da marca Google e a rede Verizon apresentam a combinação perfeita para tornar o Droid um adversário de grande potencial contra o iPhone, pelo menos nos Estados Unidos. Confira, a seguir, as principais características e difereças entre o Droid e o iPhone 3GS.

Round 1: processador
Como dito anteriormente, o Droid trabalha com o processador TI OMAP 3430, um dos melhores disponíveis para smartphones. Com ele, a Motorola deve explorar ao máximo sua capacidade de executar aplicativos simultaneamente.

Naturalmente, o processador do iPhone 3GS não fica para trás (o S5PC100 da Samsung, que também funciona a 600 MHz e reúne o processamento gráfico e controlador de memória em um único chip). O processador do iPhone também tem a capacidade de suportar múltiplas aplicações ao mesmo tempo, como o TI OMAP 3430, mas a Apple ainda não optou por utilizar esse recurso (a empresa alega problemas como consumo de bateria).

Resultado: É um empate. Os processadores têm capacidades semelhantes e recursos  para garantir que seus usuários aproveitem ao máximo o desempenho oferecido. Resta saber se a Apple conseguirá melhorar a multitarefa.

Round 2: teclas e telas
Alguns proprietários de iPhone reclamam da ausência de um teclado físico QWERTY que facilite a digitação. O Droid planeja derrubar o iPhone nesse quesito com um teclado horizontal slide-out (que desliza) com teclas mais largas do que outros dispositivos, como o BlackBerry Tour.

No caso da tela, Seth Weintraub, da Computerworld norte-americana, observa que, de acordo com os registros da Comissão Federal de Comunicações norte-americana (FCC, na sigla em inglês), a tela do Droid exibe vídeos com 854 por 480 pixels – o que supera os 640 por 480 pixels utilizados no iPhone 3GS.

Resultado: o Droid parece levar vantagem aqui. Lógico que para obter uma conclusão mais precisa será necessário observar como o aparelho reagirá na vida real.

Round 3: sistema operacional
Pesquisas recentes
mostram que os usuários de smartphones deram ao sistema operacional do iPhone as maiores pontuações no quesito confiabilidade e facilidade de uso. O software Android, por outro lado, ainda é pouco conhecido.

Se o Droid provar que será mais veloz com o Android, veremos pela primeira vez o potencial do sistema operacional do Google em ação.

Resultado: até que se prove o contrário, o sistema operacional do iPhone é, atualmente, o sistema móvel líder de satisfação de mercado. A liberação do Droid dará ao Android a primeira grande oportunidade real de enfrentar iPhone, BlackBerry Tour e Palm Pre.

Round 4: software
A loja de aplicativos da Apple, a App Store, oferece um grande diferencial para o iPhone. Além de possuir mais de 85.000 aplicativos disponíveis nas prateleiras virtuais, a loja já superou dois bilhões de downloads.

Depois do Google Android ser anunciado como um sistema operacional de código aberto, o principal objetivo da empresa era o de estimular a comunidade de desenvolvedores a criar novas tecnologias para dar aos usuários a opção de mudar de sistema sem trocar de celular. Até agora, o Google Android Market não foi capaz de criar uma loja de aplicativos online, semelhante à App Store, embora a chegada de novos aparelhos com o  Android no próximo ano possa melhorar esse cenário.

Resultado: o iPhone ganha fácil, graças ao sucesso da App Store.

itunes
Loja de aplicativos da Apple: mais de 2 bilhões de downloads

Round 5: qualidade da operadora
Usuários norte-americanos do iPhone reclamam muito da AT&T. A Verizon ganhou da AT&T nas últimas pesquisas de satisfação do usuário em estudos sobre a qualidade das chamadas e cobertura de rede. Ainda não se sabe quais operadoras terão o aparelho no Brasil nem quando ele estará disponível.

Resultado: a menos que a Verizon sofra um colapso de rede até novembro deste ano,  a vitória vai para o Droid. Vale lembrar que a Verizon será a primeira operadora de celulares que vai implantar a tecnologia 4G LTE (quarta geração de redes móveis) no próximo ano.

Veredicto
Logicamente, até que o Motorola Droid seja lançado, não é possível dizer que ele irá roubar o trono do iPhone, coisa que outros aparelhos tentaram. Mas, se confirmar o desempenho apresentado nos primeiros testes, certamente o dispositivo será um sucesso para a Verizon e poderá oferecer grande visibilidade ao Android.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail