Home > Notícias

MP3 players: 70% dos modelos vendidos no Brasil vêm do comércio ilegal

IBL informa, ainda, que um em cada três produtos de informática que circulam no Brasil vêm do comércio informal.

Redação do IDG Now!

13/02/2009 às 12h12

Foto:

Cerca de 35% de todos os produtos de informática que circularam no Brasil em 2008 vieram do comércio informal. Os números, revelados pela ONG Instituto Brasil Legal (IBL), nesta quinta-feira (12/02), demonstram um aumento de 5 pontos percentuais em relação a 2007, quando a informalidade atingia 30% do mercado total de produtos de informática no País.

Apesar disso, historicamente, os números do ano passado mostram que a ilegalidade está caindo. Em 2004, 74% dos produtos de informática vendidos no Brasil eram comercializados de forma ilegal.

Leia também:
> Do MP3 ao MP11: a 'evolução' dos tocadores digitais
> Pen drive falso: saiba identificar
> Pirataria: 157,6 mil mídias apreendidas

Os campeões do comércio ilegal no Brasil são os tocadores de MP3: 70% deles são vendidos ilegalmente, bem como os aparelhos de som portáteis, com o mesmo percentual.

Em seguida vêm os telefones sem fio (51%), os rádios para automóvel (50%), as câmeras digitais (50%) e os notebooks (40%). Para computadores em geral (desktops e laptops), a ilegalidade fica entre 30% e 35% do total de produtos vendidos nesta categoria.

Segundo o IBL, a explosão no mercado informal é inversamente proporcional à queda acentuada da produção na indústria, especialmente com a diminuição na demanda vista no ano passado. A ONG afirma que a irregularidade no mercado de informática e eletroeletrônicos fomenta o crime organizado e compromete a continuidade do processo de produção das indústrias brasileiras.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail