Home > Notícias

MPF investiga compra da GVT pela Vivendi

Ministério Público Federal do RJ suspeita de irregularidades na negociação e apura se não houve prejuízo aos acionistas minoritários da GVT, segundo reportagem do jornal Folha de SP

Redação da Computerworld

22/12/2009 às 12h31

Foto:

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF/RJ) abriu investigação para apurar detalhes da negociação que envolve a compra da operadora GVT pelo grupo francês Vivendi, informou a Folha de São Paulo, em reportagem publicada nesta terça-feira (22/12). A suspeita do MPF/RJ é que a compra possa ter infringido normas da lei brasileira e prejudicado acionistas minoritários da GVT.

Em caso de comprovação de irregularidades, o ministério poderá mover ação pedindo a punição dos envolvidos, de acordo com a reportagem. A pior punição seria o cancelamento da negociação. A investigação corre paralelamente à realizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) .

Segundo a Folha de SP, a Telefonica alegou que a GVT não tinha como garantir a entrega dos papéis no momento da oferta da Vivendi e que o movimento atrapalhou o leilão público pela operadora, que ocorreria seis dias depois.

Leia mais:
>> Vivendi supera Telefônica e compra GVT
>> Telefônica quer informações sobre investigação da venda da GVT
>> Telefônica pode ir à Justiça para discutir venda da GVT

Computerworld tentou contato com o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, mas a assessoria de imprensa do órgão informou que o MPF/RJ estava em recesso e, portanto, não seria possível obter informações sobre o processo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail