Home > Notícias

MS patrocina estudo para monitorar uso de open source nas empresas

Empresa vai patrocinar Open Source Census. Diretor Sam Ramji, que fez o anúncio, é visto como condutor das 'ações brandas' da MS.

IDG News Service/EUA

16/06/2008 às 9h46

Foto:

A Microsoft se tornou patrocinadora do Open Source Census, um projeto que começou no início deste ano e que tem como objetivo catalogar e monitorar o uso de software de código aberto em empresas de todo o mundo. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (16/12).

Os clientes, parceiros e desenvolvedores da companhia estão trabalhando em um ambiente cada vez mais heterogêneo, então a participação em projetos como o Census é relevante para o “ecossistema” no qual a Microsoft opera, disse Sam Ramji, diretor sênior de plataforma estratégica, em sua declaração.

Este é o mais recente ato da gigante do software em direção à comunidade open-source, que foi considerada durante muito tempo o “bicho-papão” devido a ações como a alegação feita ano passado que o software de código aberto violou mais de 200 de suas patentes.

Ramji, que não pôde ser encontrado para comentar, é visto como um dos principais condutores da atitude cada vez mais branda da Microsoft – ao menos publicamente – em relação ao open source e cooperação.

No entanto, é importante equilibrar a “abertura a novas idéias” com ceticismo quando falamos da estratégia Open-Source da Microsoft, de acordo com um observador.
++++
“Encontrei-me com Sam e não há dúvida que aqueles homens são espertos com o que estão fazendo sobre código aberto”, disse Jay Lyman, um analista do The 451 Group. “Eles realmente mudaram. Isso é verdadeiro? Um pouco disso é e um pouco pode ser menos verdadeiro”.

A participação da Microsoft pode ajudar o censo a atrair o interesse de grandes empresas, Lyman apontou. Mas ao mesmo tempo, pode ainda atrair a ira de muitos críticos da Microsoft, acrescentou.

Além da Microsoft, a ActiveState, a EnterpriseDB, o laboratório de código aberto da Universidade do Estado do Oregon (EUA) e o OSAlalt.com aderiram também ao esforço para fornecer uma ferramenta que as empresas possam usar para fazer uma varredura dos computadores instalados no local que têm softwares de código aberto. Os dados podem então ser enviados de forma anônima para o banco de dados do censo.

Colaboradores podem obter relatórios que resumem seu próprio uso, bem como comparar dados arquivados ou resultados semelhantes de empresas.

Mais de 200 mil pacotes ou instalações de softwares de código aberto foram encontrados nos dois meses desde que a iniciativa foi lançada, de acordo com o site. Mas até 12 de junho, apenas 1.300 máquinas haviam sido varridas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail