Home > Notícias

Mundo deve consumir 1,3 bilhão de celulares em 2008, diz Nokia

No Brasil, serão comercializados cerca de 52 milhões de celulares este ano e taxa de penetração deve chegar a 80% em dois anos.

Fabiana Monte, editora-assistente do COMPUTERWORLD*

10/09/2008 às 16h24

Foto:

Este ano, serão comercializados em todo o mundo entre 1,2 bilhão e 1,3 bilhão de celulares, segundo previsões de Almir Narcizo, presidente da Nokia, que detém 40% do mercado mundial de aparelhos móveis.

O executivo estima vendas de aproximadamente 52 milhões de aparelhos no Brasil este ano. "Teremos um crescimento forte em cima de um crescimento forte", analisa Narcizo, comentando o avanço do setor, que, em 2007 registrou vendas de 46 milhões de unidades e, em 2006, 36 milhões. "Achamos que o Brasil chegará a uma taxa de penetração de 80% em dois anos", analisa.

Apesar da perspectiva de crescimento, Narcizo afirma que o mercado de aparelhos celulares está entrando em um momento de saturação e que o segmento de serviços está em franca expansão. Isso justifica o novo posicionamento da empresa finalandesa, que em janeiro apresentou seu novo modelo de negócios com a comercialização de serviços.

A estratégia da empresa vem sendo desenhada há alguns anos, com a aquisição de empresas de diversos segmentos, como mapeamento e propaganda no celular, o lançamento do portal OVI, em julho do ano passado, e o anúncio da iniciativa Nokia Comes With Music, com a qual 18 aparelhos da fabricante terão acesso à base de músicas das gravadoras Warner Music, Sony e Universal.

De acordo com Narcizo, o mercado de serviços em 2010 movimentará 100 bilhões de euros. Fotos, vídeo e TV responderão pelos maiores porcentuais. Ainda este ano, a loja de músicas da Nokia será lançada no Brasil.

Em relação à fabricação de um aparelho compatível com o padrão de TV digital brasileiro, o presidente da Nokia informou que a empresa "está estudando", mas que o modelo não chegará ao mercado ainda em 2008. "Está nos planos da Nokia", afirma.

A empresa também pretende comercializar modems 3G no Brasil, mas, por enquanto não há planos para fabricar os equipamentos na fábrica de Manaus.

*A jornalista viajou a Manaus a convite da Nokia

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail