Home > Dicas

Nada de Lion para você!

O Mac OS X 10.7 não é para todos: há várias situações em que sua instalação não é possível ou recomendada. Veja o que pode causar problemas.

Gregg Keizer, Computerworld EUA

17/06/2011 às 17h27

Foto:

No próximo mês milhares de usuários de Mac irão colocar as mãos no Lion, a mais recente versão do Mac OS X, recheada com mais de 250 recursos. Mas nem todos poderão experimentar o novo sistema: como qualquer software o Lion tem uma série de pré-requisitos e limitações que poderão impedir alguns usuários de fazer o upgrade, e desencorajar outros. Será que seu Mac poderá rodar o Lion? Não é difícil descobrir.

Minha conexão à internet é mais lenta que uma tartaruga reumática. O que devo fazer?

Talvez ignorar o Lion. A Apple irá distribuir esta versão apenas através de sua Mac App Store - pelo menos essa é a posição oficial até agora - e você terá que baixá-la. E para quem tem uma conexão lenta à internet, isso é um problemão.

Quem tem uma conexão DSL de baixa velocidade (1 MB, por exemplo) precisará de horas (sob condições ideais) para baixar o arquivo de 4 GB com o sistema. Ainda usa uma linha discada? Então a espera será de dias. Se quiser calcular quanto tempo você levará para baixar o Lion, digite “4GB” e a velocidade de sua conexão nesta ferramenta online.

Meu Mac é velho. Ele conseguirá roda o Lion?

Depende de quão velho ele é. O Lion exige um Mac equipado com um processador Intel dual-core ou quad-core, como um Core 2 Duo, Core i3, Core i5, Core i7 ou Xeon. Assim como o Snow Leopard, o Lion não irá rodar em máquinas com processadores PowerPC, arquitetura que a Apple abandonou no início de 2006 quando começou a transição para processadores Intel.

Se você quer saber qual o processador em seu Mac, escolha a opção “Sobre este Mac...” no menu da maçã.

E se você tem um dos primeiros Macs com processadores Intel - como aqueles vendidos entre janeiro e setembro de 2006 - também não poderá rodar o Lion, porque estas máquinas eram baseadas em processadores Core Duo de 32-Bit. Resumindo: se seu Mac tem mais de cinco anos de vida, esqueça o Lion.

Ainda uso o Rosetta para rodar aplicativos PowerPC muito antigos. Posso migrar?

Não. No Snow Leopard ainda era possível rodar aplicativos escritos para processadores PowerPC usando um emulador chamado Rosetta (embora ele fosse um download à parte), mas isto não é possível no novo sistema.

Uma solução é criar duas partições no HD de seu Mac. Instale o Lion em uma e o Snow Leopard com seus programas na outra. Entretanto, para usá-los você terá de rebootar o Mac, o que pode não ser conveniente.

Outras opções: atualize o software (se possível) para uma versão compatível com Macs com processadores Intel, substitua-o por uma alternativa ou, no pior dos casos, use software de virtualização como o Parallels Desktop, uma cópia do Windows 7 e um equivalente ao seu programa no Windows.

Meu Mac só tem 1 GB de RAM. É o bastante para o Lion?

Não, o Lion exige 2 GB, o dobro do Snow Leopard. Não faz muito tempo (até meados de 2008, no caso do MacBook e iMac) que a Apple incluía apenas 1 GB de RAM em suas máquinas, então mesmo que seu Mac tenha um processador compatível com o Lion, pode não conseguir rodar o sistema por falta de RAM.

Mas pouca memória não é um problema sério. RAM é barata atualmente, e sua máquina como um todo se beneficará de mais memória disponível. A instalação pode ser feita rapidamente por um técnico especializado, ou por você mesmo se você tiver alguns minutos livres e a vontade de seguir instruções disponíveis na internet.

Ainda uso o Leopard, mas ouvi dizer que é preciso o Snow Leopard para migrar para o Lion. É verdade?

Sim, e a culpa é da Apple por distribuir o Lion apenas através da Mac App Store: o Snow Leopard é a única versão do sistema operacional compatível com ela. A empresa deixa isso claro em seu site: “Para atualizar o quanto antes... certifique-se de estar rodando a versão mais recente do Snow Leopard”. 

A parte que diz “o quanto antes” deixa aberta a possibilidade de que a Apple distribua o sistema de alguma outra forma (como pendrives ou DVDs) no futuro, dando aos usuários do Leopard uma forma mais fácil de migrar para o Lion.

Mas se você não quer esperar, faça um upgrade duplo: primeiro para o Snow Leopard (US$ 30), e no mês que vem para o Snow Leopard (mais US$ 30). Não é o ideal - e os usuários de Mac vem reclamando bastante, inclusive nos fóruns de suporte da Apple - mas é mais barato que um novo Mac.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail