Home > Notícias

Nasa confirma que laptops da estação espacial foram contaminados

Relatório confirma que máquinas foram infectadas por malware não confirmado pela Nasa, que admitiu não ser primeira infecção do tipo.

ComputerWorld/EUA

28/08/2008 às 9h49

Foto:

A Nasa confirmou nesta quarta-feira (27/08) que um malware, identificado como "W32.Gammima.AG" pelo site SpaceRef, conseguiu quebrar barreiras de segurança e infectar um laptop usado dentro da Estação Espacial Internacional (da sigla em inglês, ISS) na última segunda-feira (25/08).

A primeira citação ao malware na ISS aconteceu em 11 de agosto, quando o relatório diária da Nasa na estação descreve que o russo Sergey Volkov, comandante da estação, "trabalhava no laptop russo RSS-2" e "reve acesso a cartões com fotos após uma checagem de vírus pelo Norton AntiVirus".

Uma semana mais tarde, Volkov descobriu outro laptop russo, desta vez o RSK-1, fazendo varreduras em seu disco rígido por malwares.

No dia seguinte, o russo transmitiu os resultados da checagem para o centro de operações na Terra, enquanto o astronauta Greg Chamitoff fazia testes em outro laptop possivelmente infectado.

"Todos os laptops A31p estão atualmente sendo carregados com a última versão do antivírus Norton, da Symantec, e arquivos de definição atualizados para aumentar a proteção", afirmou a Nasa.

O W32.Gammima.AG é um worm para Windows com mais de um ano de atuação que rouba informações de jogadores de 10 tipos de games online diferentes, alguns específicos para o mercado chinês. O malware também planta um rootkit no sistema infectado e transmite dados para um servidor remoto.

Atualmente, o worm não representa qualquer ameaça para a estação, segundo o porta-voz Kelly Humphries. "Nunca foi uma ameaça de possível controle das operações do computador".

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail