Home > Notícias

Neozelandês que criou botnet sonha ser o próximo Bill Gates

Garoto infectou 1 milhão de PC e conseguiu com isso 'lucrar' 21,5 mil dólares. Após pagar multa, quer ter sua própria empresa.

IDG News Service/ EUA

03/12/2008 às 16h32

Foto:

Há um ano, Owen Walker, da Nova Zelândia, foi acusado de rodar um botnet que infectou mais de 1 milhão de computadores. Hoje, ele pensa em ser o próximo Bill Gates.

Apesar de ter sido preso por pouco tempo, ele conseguiu que a sentença fosse convertida em uma multa após assumir os seus feitos. Walker, que hoje tem 19 anos e trabalha para uma empresa de software, foi classificado pelo programa TV3 60 Minutes, da Nova Zelândia, como “o dono de um cérebro que vale 1 bilhão”.

Com 15 anos de idade, ele começou a programar no computador e, na época, passava 10 horas diárias em frente à máquina.

Walker começou a ‘hackear’ sistemas porque achava “muito interessante e não tinha muito o que fazer”. Segundo a polícia, ele começou a agir criminosamente com 16 anos de idade.

Walker estima ter ‘arrecadado’ 21.500 dólares com suas operações. “Sabia que era ilegal, mas não tanto. Eu só queria me divertir como qualquer adolescente”, conta.

“Gastei esse dinheiro em brinquedos como um novo computador, um X.Box, games e comprando pizzas para os amigos”, afirma Walker.

Desde a prisão, Walker recebeu algumas ofertas de emprego. “Mas quero começar minha própria empresa. E talvez ser o próximo Bill Gates”, sonha.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail