Home > Notícias

Netflix descarta perder assinantes por bloqueio de VPN

CEO da empresa, Reed Hastings destacou que companhia já tomava medidas neste sentido e apenas aumentou o cerco com as mudanças anunciadas na semana passada.

Da Redação

21/01/2016 às 11h28

netflixcasa_625.jpg
Foto:

Motivo de reclamações entre muitos usuários, a decisão do Netflix de apertar o cerco contra o uso de VPNs para assistir a conteúdos de outros países não é algo que tira o sono do serviço de streaming.

Durante um evento nesta semana para revelar o resultado financeiro do Netflix em 2015, o CEO Reed Hastings descartou qualquer impacto negativo para a empresa por conta da iniciativa.

“Acho que não veremos nenhum impacto. Sempre reforçamos o bloqueio de proxy com uma lista negra. Agora temos uma blacklist ampliada e melhorada. Por isso, não acho que veremos nenhuma grande mudança”, afirmou o executivo sobre uma possível perda de assinantes em consequência da novidade.

Além disso, Hastings defendeu que o pedido dos detentores dos conteúdos por restrições mais duras contra o acesso baseado em uso de VPN e outros “truques” é algo bastante razoável.

Por fim, o executivo destacou que a empresa trabalha para disponibilizar todo o seu conteúdo original de forma igual pelo mundo. Os assinantes da Índia, por exemplo, não podem assistir ao seriado House of Cards, com Kevin Spacey, por restrições da Sony Pictures.

Vale lembrar que o Netflix realizou uma expansão global agressiva no início de janeiro, lançando o serviço em mais 130 novos países. Com isso, a plataforma agora está disponível basicamente no mundo todo, em cerca de 190 países, com exceções pontuais como a China. 

A companhia revelou nesta semana que iniciou 2016 com mais de 75 milhões de assinantes pelo mundo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail