Home > Notícias

Netflix perde 126 mil assinantes e culpa aumento nas assinaturas

CEO da empresa acredita que o motivo seja o reajuste feito nos preços, em janeiro de 2019

Caio Carvalho

18/07/2019 às 21h30

Foto: Shutterstock

Entre abril e junho desse ano, a Netflix viu seu número de inscritos americanos cair consideravelmente. E Reed Hastings, CEO da empresa, culpa o aumento no preço das assinaturas, mas o surgimento de outras plataformas de streaming também podem ter contribuído para esse movimento.

A própria Netflix alegou ter perdido 126 mil assinantes – primeiro número considerável desde 2011, quando a empresa decidiu separar seu negócio de streaming de seu delivery de DVDs. Talvez o impacto tenha sido maior devido à baixa quantidade de novos inscritos no serviço durante o mesmo período. Foram 2,7 milhões dos 5 milhões esperados pela empresa.

Acredita-se que os grandes responsáveis pela baixa sejam os concorrentes, como o Disney+, que será lançado em novembro nos Estados Unidos custando US$ 6,99 por mês, e o Amazon Prime, que custa US$ 8,99 mensais. Atualmente, a assinatura básica da Netflix nos EUA custa US$ 8, a premium chega a US$ 16.

Para Hastings, o que motivou a queda no número de inscritos, foram os preços reajustados em janeiro desse ano, mas não em comparação com os serviços concorrentes. “Não acreditamos que a concorrência tenha sido um fator, já que não houve uma mudança significativa no cenário competitivo durante o segundo trimestre", argumentou.

O CEO espera recuperar os números durante o segundo semestre, já que novas temporadas de séries queridas pelo público estão previstas para estrearem nesse período. “Além da recém-lançada terceira temporada de Stranger Things, o segundo semestre inclui novas temporadas de La Casa de Papel, The Crown e a temporada final da icônica Orange is the New Black”, disse.

A expectativa de Hastings é atrair 7 milhões – sendo 800 mil americanos – novos assinantes no próximo trimestre, que angariou 6,1 milhões em 2018. Ele pretende fazer isso dando destaque às produções originais exclusivas da plataforma de streaming.

Fonte: Mashable

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail