Home > Notícias

Nokia deve ter Linux em smartphones “sub-US$ 100”

Novo sistema teria até codinome - "Meltemi" -, segundo o Wall Street Journal; empresa já deu indícios de que quer substituir os feature phones

IDG News Service/Estocolmo

30/09/2011 às 12h32

Foto:

A Nokia subestimou a importância dos smartphones de baixo
custo e indica que está desenvolvendo um sistema operacional baseado em Linux
para smartphones que custarão menos de cem dólares, sem subsídios.

O novo sistema recebeu o codinome “Meltemi” e o projeto é
liderado por Mary McDowell, vice-presidente executiva responsável por
celulares, segundo fontes próximas ao assunto, informou o Wall Street Journal
na quinta-feira (29/9).

A empresa tem dado indícios de que planeja revigorar seu
catálogo de smartphones de baixo custo. Em seu evento Connect, em Cingapura, a
Nokia afirmou que o Qt – um framework de interface de usuário e de aplicação que
funciona em várias plataformas e é compatível com Linux – seria uma solução sob medida
para aparelhos de baixo custo. Antes disso, McDowell disse que a Nokia precisa
encontrar um substituto para a Série 40, segundo Carolina Milanesi,
vice-presidente de pesquisas da Gartner.

“Se você juntar as duas coisas, nós podemos ver onde elas se
encaixam”, afirmou Milanesi.

Série 40 é o sistema operacional que a Nokia utiliza hoje em
seus feature phones – um segmento de produtos que tende a desaparecer à medida
que os usuários escolhem smartphones.

Oficialmente, a Nokia não comenta sobre os planos.

“É claro, não comentamos sobre produtos e tecnologias
futuras. Contudo, posso dizer que nossa equipe de celulares tem vários projetos
excitantes em andamento e que ajudarão a conectar o próximo bilhão de
consumidores à Internet”, afirmou um porta-voz, via e-mail.

Gap no portfólio
A escolha do Windows Phone em vez do Android colocou a Nokia
na berlinda em relação aos smartphones de baixo custo. Não há dúvida que o
Android tem empurrado o preço dos smartphones para níveis que são
consideravelmente menores que os de aparelhos com Windows Phone no curto prazo,
o que significa que a Nokia tem um gap em seu portfólio, avalia Bem Wood,
diretor de pesquisas da CSS Insight.

“Isso significa que a Nokia precisa ou revigorar a Série 40
e torná-la uma competidora mais robusta, com experiência de uso semelhante ao de
um smartphone, ou procurar outras opções, e [o Meltemi] poderia ser uma delas”,
argumentou Wood.

A Nokia não pode se dar ao luxo de apostar todo seu futuro
no Windows Phone e, se quiser permanecer líder nas vendas por volume, precisará
melhorar seus esforços no segmento de smartphones de baixo custo, completou.

O mercado de smartphones de baixo custo é cada vez mais
importante e se tornará o maior dos segmentos, prevê Francisco Jeronimo,
gerente de pesquisas da IDC. As vendas de smartphones mais em conta já crescem
mais rapidamente que as de modelos mais caros na Europa Ocidental e a oferta de
smartphones low-end será crucial para aumentar as vendas em mercados
emergentes, disse.

A oportunidade é tão grande que ninguém pode se dar ao luxo
de ignorá-la, nem mesmo a Apple, disse Jeronimo, acrescentando que não ficaria
surpreso se a empresa lançasse uma versão mais barata do iPhone, na semana que
vem.

Para a Nokia, um momento lógico para o lançamento público do
Meltemi seria no fim de outubro, durante o Nokia World, em Londres. Pode ser,
contudo, que o anúncio do Meltemi seja ofuscado pelo esperado lançamento do
primeiro Windows Phone da Nokia, segundo Wood.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail