Home > Dicas

Nokia N97 versus Apple iPhone: aumenta a briga por recursos

Lançamento da Nokia tem tela com maior resolução, faz vídeos e vem com memória de 32 GB, expansível a 48 GB. Em compensação, não tem multitoque, como o iPhone.

Redação da Macworld Brasil

02/12/2008 às 16h41

Foto:

Com o lançamento do Nokia 5800 em outubro e o anúncio do Nokia N97 hoje em Barcelona, a fabricante finlandesa marca terreno nos celulares touchscreen. Se o 5800 era um aparelho “intermediário” e “popular”, o N97 entra na disputa pelos aparelhos topo de linha – como o próprio iPhone.

Os recursos do N97, à primeira vista, impressionam: tela widescreen (16:9) com resolução maior que a do iPhone (640 x 360 contra 480 x 320), câmera digital com mais megapixels (5 no Nokia, 2 no iPhone) e a capacidade de fazer videochamadas em 3G e gravar filmes em qualidade VGA (640 x 480, igual ao N96).

A memória interna é um campo de batalha interessante. O N97 vai além dos 8 GB / 16 GB internos do iPhone e vem com 32 GB de armazenamento, expansível até 48 GB com o uso de cartões de memória. O iPhone não permite nada além da sua memória interna. Como a maioria dos Nokia, o N97 permite enviar e receber mensagens multimídia e a troca de arquivos via Bluetooth - algo inexistente no iPhone. O N97 tem também recurso de copiar e colar texto, uma reclamação constante dos donos de iPhone.

A bateria de longa duração prometida pela Nokia com o 5800 (9 horas de duração) não se repete no N97, que tem nas suas 5,3 horas (em rede 3G) um número muito próximo ao estimado pela Apple (5 horas ou menos). Assim como no 5800 e na maioria dos celulares touchscreen atuais, o N97 conta com um acelerômetro integrado para modificar a posição da tela automaticamente.

N97-390

N97: teclado QWERTY se esconde embaixo da tela

O software de mapas do N97, agora em versão atualizada também lançada hoje, traz recurso de direções – inexistente no Google Maps do iPhone. Entretanto, a navegação por voz no N97 (assim como no N95 e N96) é paga como um serviço à parte.

O navegador da Nokia costuma ser – ao menos no N95 e outros aparelhos da N-series – baseado no mesmo WebKit do Safari, da Apple. A Nokia conseguiu dar um pulo à frente ao permitir o uso de Adobe Flash no browser, algo que a Adobe ainda diz estar desenvolvendo para o iPhone e a Apple não se manifesta sobre o tema.

A Nokia parece ter aprimorado bastante a interface sensível ao toque, mas essa é uma área em que o iPhone se destaca. Pelo menos o N97 não vem (aparentemente) com uma caneta stylus ou uma palheta para toque na tela como o 5800, mas não tem suporte a múltiplos toques na tela como o iPhone. E tem como um enorme diferencial o teclado QWERTY embutido – basta deslizar para sair digitando no N97.

Assim como o 5800, o N97 virá com atalho para a Nokia Music Store, loja de músicas prevista para chegar ao Brasil em 2009. Para o mercado brasileiro, isso pode ser um grande diferencial, já que a Apple não vende músicas na sua iTunes Store local – apenas aplicativos.

E o preço sugerido de 550 euros sem subsídios de operadoras é o mesmo valor do N95 quando ele foi anunciado, em setembro de 2006. Vale lembrar que a Apple não vende, oficialmente, um iPhone 3G desbloqueado – usuários brasileiros até podem comprar um modelo pré-pago e pedir o desbloqueio pelo preço cheio do aparelho - o modelo de 16 GB custa R$ 2.599 em um plano pré-pago da Claro.

Veja lado a lado os recursos oferecidos pelo iPhone 3G e pelo N97.

tabela-n97-iphone

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail